História
 
A Canoagem Velocidade é considerada a modalidade mais tradicional de canoagem e a disciplina mais antiga sob o controle da Federação Internacional de Canoagem (FIC). A primeira competição de canoa foi realizada na Bélgica em 1877, mas levou quase 70 anos para chegar a ter um status olímpico e ser incluído nos Jogos de Berlim, em 1936. A canoagem começou sua história na cidade chamada Estrela, localizada no Rio Grande do Sul Estado, no Brasil em 1943, trazido pelo alemão José Wingen. Ele projetou e construiu o primeiro caiaque na região e se inspirou em seu próprio caiaque que ele usava na Alemanha quando criança. Este fato marca o nascimento da Canoagem no Brasil.
 
No final de 1970, o Sr. Leopoldo Ávila viaja para a Europa e traz em sua bagagem um caiaque de fibra de vidro, que daria forma para mais de 200 barcos construídos em seu quintal. Durante este período de desenvolvimento das embarcações, foi fundada a Associação de Canoagem Carioca em 1980 (primeira entidade oficial do esporte presidido pelo alemão Uwe Peter Kohnen); nesse período que o esporte foi legalizado no Brasil. O esporte começou outra fase de desenvolvimento em 1984, com a chegada dos primeiros barcos oficiais de Canoagem Velocidade. No mesmo ano, a lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro, recebeu a primeira competição oficial de Canoagem Velocidade.
 
Em 1985, surgiu a Associação Brasileira de Canoagem, e após quatro anos se tornou a Confederação Brasileira de Canoagem. A Confederação tem, desde 1989, como presidente o Sr. João Tomasini Schwertner. Muito embora a Confederação seja recente ela já está conseguindo resultados significativos a nível internacional e se tornando conhecida do grande público. Este importante desenvolvimento é devido um trabalho duro e estruturado por parte da FIC e os esforços dos atletas orientados por excelentes treinadores.
 
A canoagem brasileira teve que esperar até 1992 para atingir o nível olímpico, carimbando o passaporte para Barcelona 92. Os atletas qualificados para este evento foram Sebastian Cuattrin, Alvaro Koslowski e Jefferson Lacerda. Nos Jogos Olímpicos de Atlanta 1996, foi a vez da melhor participação numa final olímpica até os dias atuais com Sebastian Cuattrin obtendo o 8º lugar no K1. Nos Jogos de Sydney 2000, foram convocados a participar os atletas Roger Caumo, Carlos Augusto Campos e Sebastian Cuattrin. Em Athena 2004, Sebastian Cuattrin e Sebastian Szubski honraram as cores da Seleção Brasileira. Em Pequim 2008, um novo grande evento acontece pela Seleção Brasileira, Brazil estréia em eventos na canoa com o atleta Nivalter Santos. Os Jogos Olímpicos de Londres 2012 teve como concorrentes, representando o Brasil, Ronilson de Oliveira e Erlon de Souza.
 
Como o esporte tem crescido nos últimos anos, foi o momento de ter competições internacionais realizadas no Brasil também. A primeira competição deste porte foi em 1988 o Campeonato Sul Americano de Canoagem Velocidade na Universidade de São Paulo. Muitos outros ocorreram desde então, como a Copa do Mundo de 1998, realizada em Entre Rios do Oeste - Paraná, a Copa do Mundo de 2000, em Curitiba-Paraná e 2001 o Campeonato Mundial Júnior de Canoagem Velocidade em Curitiba-Paraná.
 
Os Campeonatos Brasileiros tiveram um aumento progressivo dos atletas, levando-se em consideração que, em 2006, foram 147 concorrentes e em 2013 teve aumento de mais de 100%, chegando a 395 atletas.
 
O ano de 2013 foi um ano marcante no que concerne os Campeonatos Mundiais para o Brasil. Isaquias Queiroz conquistou a medalha de ouro no C1 500m e a medalha de bronze no C1 1000m em Duisburg, na Alemanha. Foi um momento único para o Brasil para adquirir essa primeira medalha em Campeonatos Mundiais. Isaquias Queiroz já havia mostrado seu potencial em outras competições, como o Campeonato Mundial Junior de Canoagem Velocidade em 2011, ganhando duas medalhas: medalha de prata no C1 500m e medalha de ouro no C1 200m.
 
Desde que o Brasil foi confirmado os Jogos Rio 2016, a Canoagem brasileira tem aumentado o número de atletas participantes e vem dando resultados a nível internacional, tudo isto visando à preparação em 2016 e obter a tão sonhada medalha olímpica. O crescimento esperado e planejado da Canoagem brasileira poderá ser visto na lagoa Rodrigo de Freitas em dois anos. Vai ser um marco para o esporte no Brasil e servirá de inspiração para toda uma nova geração de canoístas brasileiros.

O que vem a ser Canoagem Velocidade?

Velocidade é uma modalidade essencialmente de competição. É praticada em rios ou lagos de águas calmas com 9 raias demarcadas nas distâncias de 1.000, 500 e 200 metros. Iniciam-se com eliminatórias que classificam os barcos semi-finalistas e finalistas.

Está presente nos Jogos Olímpicos desde Berlim, 1936.

As classes de embarcações são padronizadas pelas regras da Federação Internacional de Canoagem, conforme nos mostram as ilustrações a seguir:

• K1: Caiaque para uma pessoa. Tem o comprimento máximo de 5,20 m e o peso mínimo de 12 kg.

Edson Isaias Freitas da Silva [BRA]

• K2: Caiaque para duas pessoas. Tem o comprimento máximo de 6,50 m e o peso mínimo de 18 kg.

• K4: Caiaque para quatro pessoas. Tem o comprimento máximo de 11 m e o peso mínimo de 30 kg.

C1: Canoa para uma pessoa Tem o comprimento máximo de 5,20 m e o peso mínimo de 16 k

Créditos Foto: Washington Alves / COB

• C2: Canoa para duas pessoas. Tem o comprimento máximo de 6,50 m e o peso mínimo de 20 kg.

 
• C4: Canoa para quatro pessoas. Tem o comprimento máximo de 11 m e o peso mínimo de 50 kg.
 
 
Nos caiaques, rema-se sentado com um remo de duas pás. Na canoa, o canoísta apoia-se no assoalho da canoa com um joelho e usa remo de uma só pá.
Governo do ParanáSaneparJMaluceliBolsa AtletaComitê Olímpico Brasileiro Comitê Paralímpico Brasileiro International Canoe Federation Internation Rafting Federation Pan American Canoe Federation Confederacion Suramericana de Canotaje Banco Nacional do Desenvolvimento Lei de Incentivo ao Esporte GE Itaipu Binacional Governo Federal
Confederação Brasileira de Canoagem

Rua Monsenhor Celso, 231 - 6º andar - Centro - Curitiba - PR - CEP 80010-150
Telefone 41 3083 2600 - Fax 41 3083 2699
Apycom jQuery Menus BNDES Facebook Flickr Youtube Google +