Notícia
11/12/2013 09:17
Departamento de Ciências do Esporte da CBCa recruta jovens talentos
O projeto visa a ampliação das categorias de base e a formação de atletas de alto rendimento para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020
No mês de novembro foi colocado em prática, pela primeira vez, a primeira etapa do projeto criado pelo professor doutor Heros Ferreira, Headcoach da Seleção Brasileira de Canoagem Velocidade localizada no Centro de Treinamento do YCP (Yatch Club Paulista) e Diretor do Departamento de Ciências do Esporte da Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa). O projeto consiste na descoberta e promoção de jovens talentos para a Canoagem Brasileira, visando a ampliação das categorias de base e a formação de atletas de alto rendimento para os Jogos Olímpicos em 2020 e também de 2024. O programa de desenvolvimento consiste em cinco etapas que serão realizadas no período de dois anos: Recrutamento, Confirmação I, Confirmação II, Transição I e Transição II. Os selecionados terão acompanhamento individual técnico-científico através de um grupo de profissionais altamente capacitados.

A primeira etapa do programa de desenvolvimento foi realizada no próprio Centro de Treinamento da Canoagem Velocidade no Yacht Club Paulista em São Paulo, capital. Os assistente técnicos da Seleção Brasileira de Canoagem foram responsáveis por convidar jovens de 13 a 16 anos que moram ou estudam próximos ao CT do YCP. No total compareceram 35 candidatos de ambos os sexos. Cada um preencheu uma ficha de inscrição com seus dados, disponibilidade de horários e experiências esportivas anteriores de todas as modalidades. Foram coletados os dados antropométricos como: envergadura, peso e altura. Depois eles foram submetidos à uma série de testes físicos e submetidos à coleta de material para análise de perfil genotípico. Essa fase de recrutamento deve acontecer periodicamente a cada seis meses para fomentar o programa constantemente.

Os dados foram devidamente analisados estatisticamente por árvore de decisão e com os resultados foram selecionados 12 jovens. Dez desses, que são do mesmo colégio, Colégio Humboldt, foram convidados junto aos pais para uma reunião que ocorreu na manhã de quinta-feira, dia 5 de dezembro, com o Prof. Dr. Heros Ferreira e Fábio Serrão, Gerente do CT do YCP, para apresentação do projeto e tirar dúvidas. Os outros dois selecionados serão convidados para reuniões individuais com o pais.

"Nós conversamos com os pais dos alunos, nos apresentamos, apresentamos o projeto, a fórmula utilizada para chegar à definição dos nomes dos selecionados, mostramos a eles os benefícios que poderiam surtir em favor dos filhos ingressando na modalidade, a condição de cada um deles de alcançar o alto rendimento, a estrutura disponibilizada e tiramos todas as dúvidas.", explica Serrão.
 
Os primeiros contatos com a Detecção e Seleção de Talentos Esportivos sob um sistema padronizado de formação foi realizado em 2003 na Celafiscs (Centro de Estudos do Laboratório de Aptidão Física de São Caetano do Sul). "O primeiro contato era com um modelo biomotor do Celafiscs, isso ainda na faculdade, em 2003. Contudo, isso me motivou muito e durante o mestrado e o doutorado e pude estudar muito mais e aplicar pilotos de algumas baterias de testes já consagradas. Já em novembro de 2010 em intercâmbio científico na Inglaterra, Escócia e Alemanha, com suporte da Solidariedade Olímpica - SO e CBCa, pude aperfeiçoar as rotinas do estudo", contou Ferreira.

 
Em 2013 no desenvolvimento do projeto de pós-doutorado foi possível unir algumas ferramentas de verificação genética para performance esportiva inéditas no Brasil. "Sem dúvidas com o apoio do BNDES, CBCa e SO o projeto teve uma aplicação perfeita e obteve sucesso nos resultados. Percebi, depois de três anos de estudos, que o modelo era válido e poderia ser aplicado no Brasil. Os próximos passos são desenvolver de forma sistemática a técnica desses atletas e dar suporte nas equipes de base, de acordo com o modelo proposto. Certamente teremos muitos bons frutos em curto espaço de tempo" ressaltou Ferreira.

Apesar dose os alunos nunca terem remado antes, o relevante é o potencial científico de cada um deles. “O importante é a condição científica para se desenvolverem, o trato com o esporte, pois o desenvolvimento da técnica eles vão aprender aqui”, diz Serrão que também explicou que o projeto é uma iniciação para a seleção. ”Não é um projeto social, nem uma escolinha, trata-se de um embrião da seleção, pois vamos trabalhar com todos os recursos de seleção”.
 
O maior objetivo do projeto é formar e preparar atletas de alto nível para, no futuro, estar entre as melhores nações na modalidade. Após isso os pais irão conversar com seus filhos para decidirem se irão dar segmento às próximas etapas práticas do projeto. Os selecionados vão conhecer o esporte mais de perto e já começar os treinamentos.

 
Descrição das Etapas

Recrutamento:
O Recrutamento realizado no CT de Yatch Club Paulista na região da Represa de Guarapiranga contou com 35 jovens entre 14 e 16 anos. Os candidatos passaram por uma série de testes físicos e científicos para posterior avaliação.

Confirmação I: (aprox 8 meses)
Os candidatos selecionados seguem para o programa de desenvolvimento. São aproximadamente oito meses de absorção das primeiras orientações técnicas da modalidade. Durante esse período há: o aprendizado propriamente dito relacionado à técnica do gestual motor da navegação bem como postural do atleta e contínuas avaliações, contudo nesse momento são inseridas as avaliações técnicas e de comprometimento. Os resultados serão coletados por um período de uma semana para acompanhamento do desenvolvimento de cada um. Ao final deste estágio serão realizados novos testes biomotores.
 
Confirmação II: (aprox 6 meses)
Nesta etapa os atletas continuam em constante avaliação técnica e física. São realizadas as primeiras avaliações de controle nacional. É nessa fase que há a consolidação da base técnica de navegação. Para continuarem no programa os alunos devem passar novamente em todos os testes de controle físicos, técnicos, multidisciplinar, e data mining onde há a continuidade da linha de corte de 20% acima da média dos escores físicos, técnicos estatisticamento comprovados. Aqueles que não passarem nesta etapa poderão continuar no projeto até obterem tais escores.
 
Transição I: (aprox 8 meses)
Nesta etapa acontecem as primeiras concentrações e estágios, onde os atletas são convidados a treinar no centro de treinamento juntamente com os atletas juniores de elite nacional. Esse período é fundamental para o acompanhamento das variáveis fisiológicas, biomecânicas e médicas, odontológicas, nutricionais e psicológicas em todos os atletas.

Transição II: (aprox 6 meses)
Para os atletas que chegaram a esta fase, começam as provas de expressão no calendário internacional. Esse é o momento de confirmação do atleta como expressão de alto rendimento.








Confederação Brasileira de Canoagem

Rua Monsenhor Celso, 231 - 6º andar - Centro - Curitiba - PR - CEP 80010-150
Telefone 41 3083 2600 - Fax 41 3083 2699
Apycom jQuery Menus