Notícia
26/08/2013 13:07
Ciência e tecnologia a serviço do Mundial de Canoagem Velocidade e Paracanoagem
Crescimento da Paracanoagem exige cada vez maior especialização dos profissionais da modalidade
O Campeonato Mundial de Canoagem Velocidade e Paracanoagem 2013, evento que reúne os melhores atletas do mundo de 27 de agosto à 1o de setembro, em Duisburg, Alemanha, reflete o crescimento pelo qual a Paracanoagem passa em todo o mundo.
 
Desde que a Paracanoagem foi confirmada nos Jogos Paralímpicos no Rio de Janeiro, em 2016, a modalidade está tendo um crescimento exponencial nos últimos anos, tanto em número de participantes nas principais competições internacionais realizadas pela Federação Internacional de Canoagem (FIC) quanto na especialização dos profissionais que trabalham com a Paracanoagem em todo o mundo.
 
Para tanto, a demanda de novos praticantes no esporte exige que a classificação – LTA, TA e A - de suas deficiência físicas estejam cada vez mais precisas para que todos disputem suas provas da forma mais igualitária possível.
 
No Mundial de Canoagem Velocidade e Paracanoagem 2013 foram realizadas 24 novas classificações funcionais de Paracanoagem em novos atletas que disputam o principal evento da modalidade em todo ano.
 
Segundo a brasileira Maria de Fátima Vara, única classificadora internacional da FIC na América do Sul e uma das precursoras deste tipo de trabalho em todo o mundo, o crescimento da modalidade exige uma constante atualização dos profissionais e a melhor padronização dos métodos classificatórios.
 
“Nossa intenção (FIC) é treinar e preparar um classificador nacional para cada país. Atualmente somos 60 classificadores nacionais e 9 internacionais em todo o mundo, mas este número tende a crescer ainda mais. Nosso trabalho também é tornar a Paracanoagem uma ótima forma de reabilitação para pessoas com deficiência física que encontram no esporte uma nova forma de convívio social”, contou.
 
A Chefe de Classificação Funcional da FIC, a inglesa Julie Lowe, informa que a cada ano é necessário treinar cada vez mais classificadores nacionais. “Apenas aqui no Mundial nós estamos treinando vinte novos classificadores de países que não tinha esse tipo de profissional anteriormente. Cada vez mais estamos precisando de profissionais para este tipo de serviço na Paracanoagem”.
 
Aprimoramento e novas tecnologias
À convite da FIC a renomada pós-doutora em neurociência pela Universidade de Estocolmo, na Suécia, Anna Bjerkefors, está em Duisburg e trouxe novas tecnologias que serão implementadas em breve para tornar a classificação funcional ainda mais eficiente na Paracanoagem.
 
“O primeiro passo é estabelecermos as diferenças específicas entre as classes da Paracanoagem tornando o esporte mais justo e competitivo. Assim, análises cinemáticas bem fundamentadas são essenciais para entendermos as diferenças entre as classes”, ressaltou.

 
O Campeonato Mundial de Canoagem Velocidade e Paracanoagem 2013 começa nesta próxima quarta-feira (27) com as provas de Paracanoagem para caiaque e canoa, masculino e feminino, nas distâncias de 200 metros. A equipe brasileira de Paracanoagem é composta por dez atletas, onde o paulista Fernando Fernandes busca o tetracampeonato e a baiana Marta Ferreira o tri em suas respectivas categorias.
 
Contudo, a confiança é ainda maior e segundo o supervisor do Comitê de Paracanoagem da Confederação Brasileira de Canoagem, Leonardo Maiola, a expectativa é que atletas brasileiros estreantes na modalidade também conquistem a medalha em Duisburg. “Somos um dos principais países no mundo na Paracanoagem e esperamos voltar com um resultado histórico”, disse.
 
 
 








Confederação Brasileira de Canoagem

Rua Monsenhor Celso, 231 - 6º andar - Centro - Curitiba - PR - CEP 80010-150
Telefone 41 3083 2600 - Fax 41 3083 2699
Apycom jQuery Menus