Notícia
22/08/2013 12:10
Chefe de Divisão do Ministério do Esporte faz palestra sobre Bolsa-Pódio em Centro de Treinamento de Canoagem
Roberto Mourão tira dúvidas e diz que benefício vai motivar atletas a melhorarem seus desempenhos
Na última sexta feira, 16, os atletas da Equipe Permanente de Canoagem Velocidade receberam, no Centro de Treinamento do Yacht Clube, em São Paulo, a visita de Roberto Ribeiro Mourão, Chefe de Divisão do Ministério do Esporte. Ele fez uma palestra sobre o novo Bolsa Atleta-Pódio, uma categoria do Bolsa-Atleta que faz parte do plano Brasil Medalhas, criado para garantir as melhores condições de treinamento para atletas de alta performance.
 
O intuito da palestra foi esclarecer qualquer dúvida relativa ao Plano Brasil Medalhas, como critério de indicação, de exclusão , o que é ou não permitido, etc.. "Nós do Ministério, o Comitê Olímpico, a Confederação Brasileira de Canoagem e o Banco Nacional de Desenvolvimento estamos todos trabalhando em função do atleta, entretanto, o atleta precisa fazer sua parte, se não, é excluído do grupo, e precisa saber disso", ressalta.
 
Conforme o chefe de Divisão do Ministério do Esporte, o Governo Federal vai pagar entre R$ 5 mil e R$ 15 mil, para os atletas de modalidades olímpicas individuais que estiverem entre os 20 melhores do mundo em suas categorias. A variação do valor e sua distribuição foi decidida em conjunto com o Comitê Olímpico, de acordo com as colocações e níveis de cada atleta. Nesta primeira avaliação, 160 atletas serão beneficiados com a Bolsa-Pódio, entre eles, quatro canoístas foram pré-selecionados: Isaquias Queiroz, Erlon de Souza, Ronilson de Oliveira e Nivalter Santos, todos da Canoa Velocidade. No entanto, afirma Mourão, nos próximos anos, esse número pode aumentar. Além disso, o Campeonato Mundial que acontecerá na Alemanha neste mês, será utilizado para reavaliação dos atletas.
 
"No caso da canoagem, a chance de aumentar o número de integrantes da bolsa é maior do que de o número diminuir, pois temos poucos atletas inclusos, hoje, nesse esporte. Diferentemente do judô, por exemplo.
 
Para ele, o projeto também serve de motivação para que os atletas aumentem seu rendimento. "As vagas não são fixas, vão estar em constante mudança, o que motiva quem não está no plano a fazer de tudo para chegar lá”, declara Mourão. ”E os atletas beneficiados não vão poder se descuidar, pois poderão perder a bolsa dependendo de seus resultados. Assim, será uma rivalidade saudável para o esporte brasileiro.".
 
Todas as informações referentes ao Programa Brasil Medalhas está disponível no site do Ministério do Esporte - http://esporte.gov.br/snear/brasilMedalhas/default.jsp








Confederação Brasileira de Canoagem

Rua Monsenhor Celso, 231 - 6º andar - Centro - Curitiba - PR - CEP 80010-150
Telefone 41 3083 2600 - Fax 41 3083 2699
Apycom jQuery Menus