Notícia
03/03/2021 05:03
Canoagem Slalom realiza cursos para treinadores e arbitragem no Rio
Foram três dias de capacitação onde foi apresentado uma metodologia padrão para aprimorar os locais onde são realizadas atividades da modalidade
Foi realizado no Parque Radical de Deodoro no Rio de Janeiro, entre o dia 01 a 03 de março, um curso de capacitação nacional para treinadores e na área de arbitragem. Ao todo 18 pessoas participaram representando diversas entidades do Brasil onde há a prática da Canoagem Slalom.
 
A abertura foi feita pelo supervisor da modalidade, Denis Terezani, ele fez uma apresentação sobre os principais desafios da Canoagem Slalom, também as propostas para o Ciclo 2021-24. Terezani comenta que a ação visa implantar a proposta metodológica de aprendizagem tendo como principal objetivo a consolidação de uma escola nacional.
 
“As influências recebidas de outros países, possibilitou um enorme avanço ao país, no entanto, a partir das aproximações com outras escolas ao longo de décadas, é o momento da criação de propostas pedagógicas que atendam aos nossos anseios. Paralelamente ao curso de treinadores, foi realizado a formação de árbitros nacionais, para que possam atuar em eventos estaduais e nacionais. Os treinadores presentes serão os responsáveis pelo desenvolvimento da modalidade nos respectivos estados e/ou regiões de origem”, fala.
 
Argos Rodrigues e Guto Mazine, ambos do Instituto Meninos do Lago falaram da metodologia de ensino e aprendizagem, curso que foi dividido em quatro módulos com carga horária de oito horas. Para Argos a uniformização dos conceitos de base da Canoagem Brasileira era um dos grandes desejos do ex-presidente João Tomasini Schwertner e segue a tendência de várias potências internacionais que já executam uma padronização de ensinamento e obtém uma grande eficácia.
 
“O Brasil também tem que ter uma metodologia oficial que possa gerar produtos futuros para a próxima CBCa, auxiliar as escolas com vídeos, publicações e conteúdos para ajudar na formação de novos núcleos. A CBCa deve se transformar em uma grande uma universidade das disciplinas existentes. Aproveitar os ensinamentos da pandemia onde utilizamos muito a tecnologia para reuniões e aulas online, chats, palestras que podemos oferecer. Queremos gerar aqui no Rio de Janeiro uma nova fase da Canoagem Brasileira para o desenvolvimento da base do Brasil”, explica Argos Rodrigues.
 
 
Os participantes também tiveram a oportunidade de conhecer os fundamentos técnicos do Caiaque Polo, o palestrante foi o atleta e técnico Leonardo Colomera, a modalidade que está sendo utilizada em alguns núcleos de Canoagem Slalom, o trabalho em conjugado está ajudando a fortalecer ambos os esportes.
 
“E importante a interação entre as modalidades porque uma pode complementar a outra, tanto quanto em questões de técnicas e fundamentos quanto de envolvimento público e dos atletas. Principalmente para o Caiaque Polo estar se envolvendo com uma modalidade olímpica de representatividade expressiva pode ajudar a alavancar um grande número de praticantes. A Canoagem Slalom pode ajudar a diversificar os meios de treinamento e ensinamento, além de possivelmente trazer maior número de canoístas para a modalidade. Vejo que um dos meios de impulsionar a Canoagem Brasileira é com a união das modalidades e todos trabalhando juntos para um novo futuro do esporte”, comenta Colomera.
 
 
O Comitê Olímpico do Brasil trouxe uma palestra com Josué de Moraes para falar sobre a preparação física na canoagem, foram apresentadas as metodologias de trabalho aplicada aos atletas de alto rendimento. Na área de arbitragem, foi feito uma formação com também teve um Curso de Atualização e Capacitação de Arbitragem Nacional ministrado por Mayara Lapczyk, com quatro horas de duração.
 
Para Jean Müller, presidente da ASTECA – Associação Trêscoroense de Canoagem a metodologia de criar uma linguagem única de desenvolvimento do esporte no país vai facilitar o desenvolvimento e a disseminação.
 
“Acho que o curso está sendo muito produtivo porque estamos tendo uma visão geral e real da canoagem no Brasil, as dificuldades e oportunidades de cada região e clube. Temos que nos unir para fortalecer e reestruturar o esporte”, fala.
 
Em virtude do período de pandemia do COVID-19, todos os participantes tiveram que realizar o teste de RT-PCR, também foram adotadas medidas de distanciamento social e o uso permanente de máscaras. A capacitação antecedeu a seletiva nacional que será realizada entre os dias 04 a 08 de março, que reunirá diversos atletas brasileiros.











Confederação Brasileira de Canoagem

Rua Monsenhor Celso, 231 - 6º andar - Centro - Curitiba - PR - CEP 80010-150
Telefone 41 3083 2600 - Fax 41 3083 2699
Apycom jQuery Menus