Notícia
16/09/2019 03:09
Canoagem Brasileira estará nos Jogos Pan-Americanos Masters Rio 2020
A participação será com três eventos: Canoagem Velocidade, Canoagem Slalom e Rafting. Ao todo a expectativa dos organizadores realizar disputas em 44 modalidades de 24 esportes

Reprodução do texto: Comitê Organizador | Adaptação: Comunicação CBCa

Uma competição única. Uma celebração à vida e à amizade entre povos. Assim serão os Jogos Pan-Americanos Masters Rio 2020, evento que abraça as causas da saúde e do bem-estar através da disputa desportiva em um dos locais mais lindos do mundo: o Rio de Janeiro e a Canoagem Brasileira estará presente com três eventos. 
 
Palco dos Jogos Olímpicos Rio 2016 e de sete partidas da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, incluindo a grande final, a Cidade Maravilhosa receberá a comunidade esportiva master entre os dias 4 e 13 de setembro de 2020.

A expectativa é 10 a 20 mil atletas competindo em 24 esportes e 44 modalidades esportivas utilizando 25 instalações, em sua maioria olímpicas. Ou seja, os participantes dos Jogos Pan-Americanos terão a oportunidade única de competir e se divertir nos mesmos locais onde nomes como Isaquias Queiroz, Usain Bolt, Kevin Durant atingiram a glória olímpica. As inscrições já estão abertas na página oficial do evento: www.pmg2020.rio. 
 
Canoagem no cronograma
A Confederação Brasileira de Canoagem - CBCa é parceira deste evento, e trará ao Rio de Janeiro três disputas: Canoagem Velocidade, Canoagem Slalom e Rafting. Na Canoagem Velocidade, uma competição que contará com o principal nome do Brasil na modalidade, Isaquias Queiroz. Atleta campeão Mundial no C1 Masculino 1000m neste ano, medalhista olímpico no Rio 2016 e forte nome para trazer mais medalhas de Tóquio.

 
Pela Canoagem Slalom a disputa vai ser no Parque Radical de Deodoro onde em 2016 Pedro Gonçalves teve o melhor resultado na modalidade para o Brasil, o 6o lugar no K1 Masculino. Pepe estará presente assim como Ana Satila, que é atualmente a 2a no ranking do C1 Feminino e a 4a no K1 Feminino. 
 
 
Outra prova que será disputada em Deodoro será o Rafting, a competição será através da parceria entre a CBCa e a Associação Brasileira de Rafting – ABR e com a WHR – World Rafting Federation.
 
A conquista do evento
A história dos Masters Games no Brasil começa em abril de 2017, quando o Rio ganhou o direito de sediar os Jogos Pan-Americanos ao vencer uma dura disputa com as cidades Cali, na Colômbia, e Cleveland, nos Estados Unidos. A candidatura foi uma iniciativa do Comitê Brasileiro do Esporte Master (CBEM), com apoio da Prefeitura do Rio de Janeiro, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro (ABIH-RJ) e Rio Convention & Visitors Bureau.
A assinatura do contrato com a entidade que regula o Movimento Mundial Master, a International Masters Games Association (IMGA) foi realizada em outubro de 2018, em cerimônia no Palácio da Cidade em que estiveram presentes o prefeito Marcelo Crivella, o presidente da IMGA, Kai Holm, e diversas autoridades e atletas.
 
O que é o Master Games
Os Master Games seguem a filosofia da IMGA do “Esporte Para Todos”, sendo um evento totalmente democrático e aberto à participação de pessoas de todo o mundo, sem exigência de qualquer índice técnico ou filiação a qualquer entidade desportiva. Competem esportistas com idade acima daquelas exigidas em competições de alto rendimento, começando na média a partir dos 30 anos, podendo haver competidores com mais de 100 anos de idade.
 
Os Masters Games vão movimentar o turismo e a economia do Rio de Janeiro, com a perspectiva de geração de R$ 150 milhões em receitas com os gastos de atletas e familiares. 
 
O programa da competição contará com esportes populares no Brasil como canoagem, atletismo, futebol, vôlei, basquete, natação, judô, jiu-jitsu, tênis, skate e surfe. E também com modalidades pouco difundidas por aqui, mas muito praticadas em outros países, como Golfe, Flying Disc e Dança Desportiva. Esportes como o vôlei devem reunir mais de 400 equipes, enquanto a prova de corrida de rua deve contar com 10 mil atletas.
 
Além de competir, os atletas que participarem dos Masters Games também vão se divertir bastante. Ao final de cada dia de competição, eles poderão relaxar nos Masterfests, que acontecerão em dois pontos da cidade oferecendo a todos o melhor da música, dança, gastronomia e cultura do Rio de Janeiro.
 
Organização a todo vapor
Para organizar os Jogos e entregar aos atletas e ao público uma competição inesquecível, um grupo de profissionais trabalha duro há algum tempo. Além do Comitê Organizador do Jogos, foi montado na Prefeitura do Rio um grupo de trabalho que tem se reunido semanalmente visando deixar um legado tangível desse evento, muito além da utilização das arenas olímpicas. 
 
A ideia é que sejam mobilizadas para os Masters Games, de forma articulada, todas as áreas da Prefeitura onde acontecem atividades esportivas a saber: Vilas Olímpicas (SUBEL), Parque Olímpico e Parque Radical de Deodoro (SUBLO), Academias da 3a idade (SMASHD), Academias Cariocas (SMS), Clube do Servidor Municipal (GM) e Parques Municipais (SMA). 
 
Para realizar esse planejamento foram convocados os “Líderes Cariocas”, que compõem um grupo transversal de trabalho para montar o planejamento estratégico de atividades físicas desportivas, inicialmente para que os servidores públicos possam se preparar para os Jogos nesses espaços, e em seguida para que a população também possa fazer o mesmo.
Filiações
Patrocínio
Apoio
Confederação Brasileira de Canoagem

Rua Monsenhor Celso, 231 - 6º andar - Centro - Curitiba - PR - CEP 80010-150
Telefone 41 3083 2600 - Fax 41 3083 2699
Apycom jQuery Menus BNDES Facebook Flickr Youtube