Notícia
09/12/2013 14:27
Atletas da Canoagem Velocidade e Paracanoagem recebem Bolsa Pódio do Ministro do Esporte Aldo Rebelo
Promessas dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos 2016 estão entre os contemplados
Na manhã desta segunda-feira (9/12), o ministro do Esporte Aldo Rebelo, o representante do Banco Nacional do Desenvolvimento Econônumo e Social  (BNDES), Gustavo Borges e o presidente da Confederação Brasileira de Canoagem, João Tomasini Schwertner, entregaram os certificados do Bolsa Atleta Pódio aos atletas da Canoagem Velocidade e Paracanoagem. O evento aconteceu no Centro de Treinamento da Canoagem Velocidade no Yacht Clube Paulista, em São Paulo.
 
Os contemplados foram os quatro atletas da Canoagem Velocidade: Erlon de Souza, o campeão mundial Isaquias Queiroz, Nivalter Santos e Ronilson Oliveira; e da Paracanoagem: o tetracampeão mundial Fernando Fernandes, Luis Carlos Cardoso e Marta Ferreira.
 
O ministro Aldo Rebelo lembrou o objetivo do programa Brasil Medalha, do qual faz parte a Bolsa Pódio, que é fortalecer o esporte de alto rendimento e olímpico, ressaltando que o esporte de alto rendimento não está dissociado do esporte de educação, lazer e inclusão. "Queremos dar aos atletas dignidade e qualidade de vida" disse ele aos atletas.
 
Para o ministro, eventos como a Copa de 2014 e as Jogos Olímpicos Rio 2016 devem deixar no Brasil uma herança porque eventos passam, mas ficam o esforço, a infraestrutura para a prática do esporte e a valorização do esporte no país. "Temos certeza que fizemos uma escolha muito correta com a canoagem", afirmou o representante do BNDES, Gustavo Borges, falando do orgulho da instituição em  contribuir para que o esporte seja cada vez mais competitivo internacionalmente e o Brasil um país de campeões.
 
João Tomasini agradeceu o apoio fundamental do BNDES e o do Ministério do Esporte junto ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) para que as modalidades cheguem às posições almejadas pelo país.

Tranquilidade para treinar: Para os atletas e paratletas o apoio significa segurança para se concentrar nos treinos. " É uma maravilha! Isso não é só um reconhecimento pelo nosso trabalho, mas significa que valeu a pena todo o trabalho, esforço e dedicação", disse Luis Carlos Cardoso. "Abrimos mão de muita coisa pra alcançar esse objetivo que vai me dar muita motivação para conquistar os títulos que ainda não tenho e me ajudar muito na minha vida e na minha carreira."


 
Para Isaquias Queiroz que neste ano conquistou medalhas em competições importantes e se tornou campeão mundial, fato inédito na Canoagem Velocidade do Brasil, o benefício irá ajudar o desenvolvimento do esporte e a melhorar os resultados dos atletas: "Vamos treinar bastante para no próximo ano conseguirmos melhorar nosso desempenho e evoluir ainda mais o nível competitivo da Canoagem Brasileira".
 
Os valores das bolsas são definidos conforme o ranking dos atletas ou seu desempenho em Jogos Olímpicos ou campeonatos mundiais. São quatro faixas: R$ 5 mil, R$ 8 mil, R$ 11 mil e R$ 15 mil, para atletas de modalidades individuais. Para ter direito ao apoio, os atletas devem atender a vários critérios técnicos, entre eles estar situados entre os 20 melhores do ranking mundial de suas provas e comprovar evolução na carreira compatível com a expectativa de medalha nos Jogos Rio 2016. Já os atletas de modalidades coletivas recebem o apoio pessoal por meio dos contratos de patrocínio das empresas públicas federais. Os atletas não selecionados na Bolsa Pódio continuam recebendo a Bolsa Atleta do Ministério do Esporte.

Ricardo Leyser, secretário de Esporte de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, lembra que a canoagem é a terceira modalidade olímpica com mais contemplados pela Bolsa Atleta, “e agora, com a Bolsa Pódio, poderemos assegurar um suporte adicional aos canoístas que mais se destacam em suas provas e se apresentam em condições de ajudar o Brasil e atingir a meta de medalhas para o Rio 2016”.
 
O Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social se tornou o patrocinador oficial da Canoagem Brasileira em 2011 e desde então tem papel fundamental na melhoria do esporte no Brasil. Como patrocinador oficial, o BNDES também implantou a Equipe Permanente de Canoagem Slalom em Foz do Iguaçu (PR), projeto que está no terceiro ano de existência e conta com a única pista artificial de corredeiras da América Latina, considerada pela Federação Internacional de Canoagem com uma das dez melhores pistas do mundo.
 
Os atletas e paratletas contemplados pelo Bolsa Pódio participarão a partir desta quinta-feira (12) do Campeonato Brasileiro de Canoagem Velocidade e Paracanoagem 2013 que reunirá os melhores canoístas do país até o próximo domingo na Raia de Canoagem e Remo do CEPEUSP (Centro de Práticas Esportivas da USP), em São Paulo. Entrada gratuita.

Mais fotos no FLICKR da Canoagem Brasileira: http://www.flickr.com/photos/canoagembrasileira/








Confederação Brasileira de Canoagem

Rua Monsenhor Celso, 231 - 6º andar - Centro - Curitiba - PR - CEP 80010-150
Telefone 41 3083 2600 - Fax 41 3083 2699
Apycom jQuery Menus