Notícia
11/07/2016 17:10
3ª etapa do Campeonato Brasileiro de Canoagem Oceânica em Vitória confirma a fama que o local leva: Ventória
O mar agitado de Vitória fez toda diferença e o percurso tende a ser o melhor do ano.
O vento é sempre um personagem importante nas provas de Canoagem Oceânica disputadas em Vitória, e na 3ª Etapa do Campeonato Brasileiro de Va’a e Canoagem Oceânica não foi diferente. Com uma força constante e com algumas mudanças de direção que exigem o máximo dos atletas o vento já rendeu até um apelido para a cidade: Ventória, mistura de “vento” com “Vitória”. No sábado o vento predominante foi de Sul alinhado com o swell, porém a previsão da intensidade do vento não se confirmou. Já no domingo, a previsão mudou a direção do vento entre Norte e Nordeste e o swell manteve de Sul, ou seja, vento contra as ondas. Mas ao invés de atrapalhar, essas condições só deixaram o evento mais emocionante.
 
Dos 67 atletas inscritos, 55 participaram do percurso que foi o melhor de 2016, até o momento, a etapa de Ilhabela encerrará o circuito, em novembro. Pontualmente às 10h todos os participantes largaram para o percurso de 20 km, largando da praia de Camburi e tendo como o primeiro destino uma bóia no final da praia, cerca de 2km de distância do ponto inicial.
 
Após contornar a bóia, os atletas remaram mar a dentro em direção às Ilhas do Pacote, um conjunto de 3 ilhas que serviram de retorno. Durante a ida, com vento favorável, muitos atletas destacaram as altas velocidades aplicadas por conta do downwind no momento. Ainda assim, alguns atletas que competiam com caiaques cabinados encontraram problemas de alagamento por falta de uso de saia anti-respingos, provando que a evolução para a embarcação Surfski é o mais acertado e seguro a se fazer.
 
Nas Ilhas do Pacote os atletas foram surpreendidos por um intenso backwash (ondulação que bate nas pedras e volta contra o swell), e muitos atletas foram derrubados da embarcação, custando tempo até que eles pudessem reembarcar e continuar a prova. A segunda parte do percurso foi a mais técnica e desgastante, por causa do vento contra.
 
Apesar de todas as dificuldades apresentadas pelo percurso a prova teve uma disputa muito acirrada pelo primeiro lugar geral. Luiz Wagner Pecoraro e José Marcos Mendes Filho disputaram a liderança remada a remada, até a areia. Luiz Wagner garantiu a primeira posição geral pelo critério de desempate, ser o primeiro a encostar a proa da embarcação na areia. O terceiro lugar ficou com Vinicius Zeidan.
 
Destaque também para os duplos que chegaram logo atrás dos individuais. A dupla mista composta por Fernando de Lima Barbosa e Évina Fernandes foi a grande campeã da prova, seguidos pela dupla masculina Ronaldo Luiz Paranho e Adriano Gama Ferreira. O terceiro lugar foi para a dupla Hiel Gesã e Humberto Sant'Ana, que este ano completam 6 anos de parceria sem derrotas na categoria duplo master, apesar de treinarem separados, pois Hiel é de Santarém – PA e Humberto de Caraguatatuba – SP.
 
No feminino geral o grande destaque foi Carmen Lúcia da Silva, que se garantiu como Campeã Brasileira Feminina de 2016, além de ser a mãe do campeão geral da prova, Luiz Wagner. Em segundo lugar ficou Rayssa Corrêa e em terceiro Viviane Vaz dos Santos. Ainda no feminino, Rayssa levou o primeiro na categoria Feminino Sênior e Larissa Oliveira em segundo. Na categoria Master feminina o pódio foi ocupado por Carmen Silva, Viviane Vaz e Diana Nishimura.
 
Na classificação por equipes, a grande campeã da etapa foi a equipe ATR - Associação Turma do Remo, seguida pela equipe ACALINO - Associação de Canoagem do Litoral Norte e em terceiro ACOAR - Associação Canoagem Oceânica de Angra dos Reis. Com essa definição, a equipe ATR segue na liderança do Ranking 2016 por Equipes.
 
No Ranking Individual, José Marcos Mendes Filho é o atual líder, seguido por João Pedro Schiavinato da Silva e por José Antônio da Silva. A definição do campeonato ficará para a última etapa onde o atleta que obtiver a maior pontuação, considerando o descarte da menor nota de 4 etapas, será o grande campeão. No feminino Carmen Silva é a líder do campeonato.
 
Segundo Jefferson Sestaro, supervisor da Canoagem Oceânica pela CBCa, "mais uma vez a etapa de Vitória tem grande aprovação entre os atletas, cheguei a receber pedidos de que essa etapa seja anual, pois as condições de mar são sempre de medianas para extremas. Foi muito importante o trabalho realizado pela ACKC - Associação Capixaba de Kayak e Canoa, representada por Thassia Marques e Marcus Gasparini, além dos apoiadores do evento, Vitória Paddle e também o Vaaka - Sensores de Cadência de Remadas, que premiaram os primeiros colocados gerais do individual com camisas e com os sensores usados para medir a cadência durante as remadas, tornando-se indispensável para quem treina seguindo planilhas de treino e metodologias de treino."
 
A próxima etapa da Canoagem Oceânica será no dia 12 de novembro em Ilhabela – SP, onde também será o encerramento do campeonato. A organização local está preparando uma grande festa para premiar os melhores atletas do ano.
 
 
 
Filiações
Patrocínio
Apoio
Confederação Brasileira de Canoagem

Rua Monsenhor Celso, 231 - 6º andar - Centro - Curitiba - PR - CEP 80010-150
Telefone 41 3083 2600 - Fax 41 3083 2699
Apycom jQuery Menus BNDES Facebook Flickr Youtube