Confederação Brasileira de CanoagemItaipu Binacional

Notícias

No Blog do Joel de Lima - Meninos do Lago: Remadas a caminho do sucesso

12/11/2010

 

 

 

 

 

Participantes do Projeto Meninos do Lago se preparam para 'cair na água' no Canal Itaipu.
  
Há um ano, quando os 80 jovens carentes participantes da atual turma do projeto “Meninos do Lago” entraram nos barcos e caíram pela primeira vez nas águas do Canal Itaipu, em Foz do Iguaçu, não imaginavam a transformação que estaria por vir. Da relação com os amigos e família ao rendimento escolar, os ganhos são notáveis. Alguns ainda conheceram outras cidades e países, aprenderam a cuidar do meio ambiente e, por meio do esporte, vislumbraram uma profissão.
  
Carlos Eduardo Rodrigues, de 11 anos, é um dos maiores exemplos desta mudança. Segundo a diretora da Escola Arnaldo Izidoro de Lima, onde ele estuda, Cledi Noemi da Silva, Edu – como é chamado pelos amigos -, tinha problemas de comportamento. “Todos os dias era conduzido à diretoria. Os pais eram chamados na escola. Só reclamação. Hoje, ele é um dos nossos melhores alunos”. 

       

Carlos Eduardo Rodrigues, de 11 anos, é um dos exemplos da mudança que o esporte pode promover na vida dos jovens.
  
O pai do garoto, Carlos Alberto Reolon, confirmou: “O projeto está ajudando muito meu filho. Era muito agitado. Agora, está mais disciplinado”, relatou. E completou: “Em alguns momentos, a canoagem virou moeda de troca: se não tirar boas notas, não participará mais do projeto”, brincou.
  
Toda esta transformação está ligada ao desejo de Edu. “Quero ser campeão mundial de canoagem. Tenho que treinar bastante”, disse o menino.  

   

O treinamento, supervisionado pela CBCA, acontece no Canal Itaipu, dentro da área da usina.
  
Ana Paula Fernandes, de 13 anos, ao contrário de Edu, sempre foi ótima aluna. Boas notas e dedicação nota 10. Mas, para ela, a vida passou a ficar mais interessante depois de ingressar no “Meninos do Lago”. “Adoro esportes. Inclusive meu nome é uma homenagem à Ana Paula, do vôlei. Competir e ganhar medalhas gera uma adrenalina muito grande”, revelou.
  
Embora tenha apenas 10 anos, Graciela dos Santos parece gente grande quando conta as aventuras pelas quais já passou dentro do caiaque. “O canal é bravo, mas não tenho medo. Já ganhei várias medalhas”, relatou.
  
Da Vila C à Europa

     


Da Vila C para a Europa: Felipe quer continuar a viajar para competir, de olho nas Olimpíadas.
 
Felipe Borges da Silva até sonhava, mas nem imaginava que um dia atravessaria o oceano. O sonho tornou-se realidade quando, aos 15 anos, foi para a Europa participar da Copa Mundial de Canoagem. “Foi uma viagem única. Quase nem saio do meu bairro, a Vila C. Nem passava pela minha cabeça viajar de avião. Hoje, por causa do projeto, conheço a Europa”, disse.
   
A viagem somente aumentou o desejo de Felipe de ser um campeão. “Vou treinar bastante para disputar as Olimpíadas de Londres em 2012 e a do Rio, em 2016. Quero trazer muitas medalhas para a minha cidade”, revelou.
    
Fora de risco
   
Segundo a professora Ilza Carvalho, os resultados esportivos são surpreendentes, mas o resgate social promovido pelo “Meninos do Lago” é ainda mais. Para ela, esses adolescentes deixaram de fazer parte do grupo de risco, à mercê de aliciadores ou de traficantes. Não precisam necessariamente seguir a carreira de canoísta. O mais importante de tudo, na opinião de Ilza é o aprendizado. “Nesta fase de transição hormonal e de formação da personalidade, esses 80 jovens estão livres das mãos de pessoas mal intencionadas”, disse.
    
Meninos do Lago  

 

Joel de Lima (de branco) ajuda jovem a carregar a canoa. "Os depoimentos confirmam proposta do projeto".
  
O Projeto Meninos do Lago começou em 2008, com o objetivo incentivar a prática do esporte e a formação de atletas de alto rendimento que possam representar o País em competições internacionais. É resultado de uma parceria entre a Federação Paranaense de Canoagem e a Itaipu, por meio do Programa de Proteção à Criança e ao Adolescente (PPCA).
  
De acordo com a coordenadora do PPCA, Gladis Mirtha Baez, o objetivo é preparar esses jovens de baixa renda, dos bairros Morumbi e Vila C, para disputar as Olimpíadas de 2016, a ser realizada no Rio de Janeiro. Para isso, treinam diariamente no Canal Itaipu, dentro da usina.
  
Para Joel de Lima, assistente do diretor-geral brasileiro, a empresa apoia o “Meninos do Lago” não apenas pela questão esportiva, mas por todo o trabalho social envolvido. “Os depoimentos dos atletas, pais e professores confirmaram a proposta inicial do projeto”, destacou.


Fonte: JIE

 
Admin | Projeto Meninos do Lago | Desenvolvimento Carlos Henrique