Confederação Brasileira de CanoagemItaipu Binacional

Notícias

1º Curso de Capacitacao Professores

23/02/2019

De 18 a 22 de fevereiro o Instituto Meninos do Lago  realizou o seu primeiro curso de capacitação para os professores que estarão à frente do novo projeto que visa ampliar de 100 para 600 alunos de canoagem na Cidade de Foz do Iguaçu.

 

Com nova metodologia de trabalho, agora adaptada também à prática da modalidade em piscinas, definida como Caiaque Polo, além da inserção de pessoas portadoras de algum tipo de deficiência física na Paracanoagem, os gestores estão otimistas com o aumento significativo da possibilidade de garimpar um novo talento mundial, como destacou o coordenador do Projeto Argos Gonçalves Dias Rodrigues:

 

“Muito embora esteja claro que o objetivo principal do projeto não seja a medalha e sim inserir a filosofia do olimpismo no cotidiano de pessoas que dificilmente teriam acesso a este esporte, sem o auxílio da Itaipu Binacional, é evidente que nós como entidade desportiva e portadores de uma das maiores ações de Canoagem Slalom do mundo, temos também a difícil missão de descobrir e preparar atletas para serem verdadeiros campeões e que possam servir de exemplo para novas gerações da sociedade brasileira. O olimpismo busca uma sociedade mais justa, ambientalmente correta e sem preconceitos e se trata de uma excepcional ferramenta de inclusão social. Entretanto prevê também a busca incessante da excelência e à partir deste ano, nossa metodologia de trabalho vai mudar radicalmente com o que vinha sendo realizado até então, pois tivemos que adaptar os principais fundamentos da Paracanoagem e Caiaque Polo com a Canoagem Slalom e o produto ficou tão bom, que tenho certeza que vamos surpreender ainda mais em muito pouco tempo não só no cenário nacional como também chamaremos a atenção do mundo”.

 

O professor Antonio Alves, que concluiu recentemente o concorrido Curso de Preparação de Treinadores do Comitê Olímpico Brasileiro faz parte do grupo de novos professores e se mostrou bastante satisfeito com a nova metodologia de trabalho apresentada:

 

“Infelizmente no Brasil não existe nada, pelo menos que eu conheça, que ensine na base os principais fundamentos da canoagem. Aliás, diga-se de passagem, os próprios fundamentos são passados de ex-atletas para novos atletas de forma simplesmente empírica, sem nenhuma base didática que possa servir de modelo nacional. A apostila que foi criada aqui em Foz do Iguaçu, definindo e explicando os principais fundamentos, com amparo na metodologia já consagrada dos australianos, franceses, ingleses e espanhóis ficou simplesmente show de bola”.

 

Esse mesmo sentimento teve a professora Mayara Cordeiro, que já atua no Projeto há mais de oito anos:

 

“Eu aprendi didaticamente mais nesta semana que ao longo de todos esses anos de canoagem. Nossa filosofia inicial era de conseguir desenvolver a “paixão” do esporte nas crianças e jovens de Foz do Iguaçu com o comprometimento bastante eloquente com o quantitativo de atletas. Com isso a base era praticamente investida em brincadeiras lúdicas sem muita pretensão com o rápido desenvolvimento técnico, pois imaginávamos que isso iria diminuir o alto índice de desistências da modalidade. Entretanto, com o passar do tempo, percebemos que muitos atletas desistiam exatamente por não ver e sentir a evolução técnica. Agora será completamente diferente, já na faixa branca os novos aprendizes terão contato com os principais fundamentos como o leme de proa, leme de popa, circulares de proa e popa, reversa, rolamento e etc, coisa que até então estavam previstos para faixa amarela e verde. Estou super ansiosa e otimista para o ver os novos resultados”.  

 

Para os Professores Angel Sanchez e Wallan Patrick a parceria com o Município de Foz do Iguaçu será sensacional para o desenvolvimento da modalidade. Disseram eles, respectivamente:

 

“Vamos baixar a idade de iniciação na canoagem de 07 para 05 anos e isso somente será possível porque além das piscinas semiolímpicas, o Município de Foz do Iguaçu está nos oferecendo quatro piscinas de 15 m x 10 metros, com profundidade máxima de 50 cm. As condições de aprendizagem na Cidade são incomparáveis, pois dificilmente encontraremos em qualquer outra cidade do Brasil ou do mundo, oito piscinas à disposição e um Canal Artificial de nível internacional”.

 

“Fiquei realmente impressionado com o que pode ser realizado em pequenos espaços, como em piscinas semiolímpicas. Gostei muito do que vi e aprendi nesta semana e apesar de alguns anos dentro da seleção brasileira, hoje eu aprendi que vários dos fundamentos que realizava, inclusive técnica de remada, estavam equivocados e hoje eu entendi o porquê dessa constatação. Realmente era necessário a elaboração e definição dos vários fundamentos que a canoagem possui. Essas apostilas com os futuros vídeos que estarão sendo preparados, sem dúvida serão materiais de extrema valia para os novos núcleos de canoagem espalhados pelo Brasil todo”.

 

Além dos ensinamentos teóricos e práticos de canoagem durante a semana toda, o curso teve a importante colaboração do Corpo de Bombeiros da Itaipu Binacional, onde foram repassadas novas técnicas em primeiros socorros e resgate aquático pelos bombeiros Marcelo Cezar Leichtweis, Marcos Cesar Gardacho e Anderson Matos da Silva. Foram dois dias de muitos exercícios práticos e palestras onde os profissionais do Instituto Meninos do Lago puderam reciclar seus conhecimentos com relação aos temas os quais sofrem constantes mudanças de procedimentos.  

Admin | Projeto Meninos do Lago | Desenvolvimento Carlos Henrique