Confederação Brasileira de CanoagemItaipu Binacional

Notícias

Troféu Feras do Esporte

26/11/2018

Aconteceu no dia 25 de novembro a 21ª Edição do troféu “Feras do Esporte” nas bonitas dependências do Recanto Cataratas Thermas Resort, na Cidade de Foz do Iguaçu. Esta tradicional premiação organizada pelo jornalista Alvir Preisner é considerada o “Oscar” do esporte da região oeste do Paraná e é muito aguardada por todos os atletas e dirigentes desportivos.

 

Neste ano o Instituto Meninos do Lago – IMEL, vencedor do Ranking Nacional da primeira e segunda divisão da Confederação Brasileira de Canoagem, também foi homenageado recebendo nas mãos de seu Presidente Willian Soares de Oliveira o Troféu de reconhecimento pelos vários resultados de destaques dentro da Canoagem Slalom brasileira.

 

Para o Presidente do IMEL o Troféu Feras do Esporte é de muita importância para o esporte da canoagem de Foz do Iguaçu, segundo Willian Soares:

 

“Para nós é um grande orgulho receber essa homenagem tão significativa para o esporte iguaçuense. Precisamos prestar contas de forma pública para o nosso principal Patrocinador e este reconhecimento através da principal premiação desportiva de Foz do Iguaçu, nos auxilia no sentido de dar ainda mais credibilidade nas nossas informações prestadas mensalmente. Gostaria de agradecer o organizador Alvir Preisner pelo reconhecimento do nosso trabalho e, principalmente, à Itaipu Binacional que permite à vários atletas de Foz do Iguaçu sonhar com grandes resultados desportivos e estarem aqui recebendo essa honraria um dia”.

 

Foram três atletas do Projeto Meninos do Lago homenageados neste ano de 2018:

   

  •    Ana Sátila Vieira Vargas;
  •    Felipe Borges da Silva;
  •    Guilherme Schena Dias Rodrigues

 

Já é a segunda vez consecutiva que esses atletas recebem o Troféu Feras do Esporte em virtude dos importantes resultados conquistados internacionalmente na modalidade de Canoagem Slalom. Ana Sátila, por exemplo, fecha o ano em 5º Lugar do Ranking Internacional

https://www.canoeicf.com/icf-canoe-slalom-world-ranking  . Com apenas 23 anos de idade essa atleta está entre as melhores do mundo e com certeza estará participando da sua terceira olímpiada na Cidade de Tóquio 2020, além disso, é bem provável que traga duas medalhas de ouro nos Jogos Pan-americanos de 2019 que acontecerão em Lima, no Peru.

 

Segundo ela:

 

“Nós atletas vivemos com objetivos de buscar prêmios, cada medalha ou reconhecimento do esforço realizado é de fundamental importância para a nossa carreira. Quero muito agradecer o Alvir e a Itaipu Binacional por nos proporcionar esse reconhecimento em Foz do Iguaçu através de uma festa tão bonita. Ano que vem quero estar de novo e trazendo grandes resultados dos Jogos Pan-americanos de Lima”.

 

 

 

Felipe Borges da Silva, 24 anos, teve sua melhor participação internacional em 2018 no Campeonato Mundial que foi realizado na Cidade do Rio de Janeiro. Pela primeira vez na história dessa modalidade um atleta da categoria C1M chegou à fase semifinal da mais importante competição anual. Acabou ficando em 18º Lugar a praticamente 3 segundos de conseguir avançar para a fase final.

 

“Fiquei feliz com a minha participação no Mundial desse ano. Muito embora ainda não tenha conseguido chegar a uma final e buscar uma medalha que é meu grande sonho, o principal objetivo agora é conquistar vaga para os Jogos Olímpicos de 2020. As vagas serão definidas no Mundial de 2019, se eu conseguir repetir o resultado deste ano, devo conquistar a vaga para o Brasil na categoria C1M”.

 

Guilherme Schena Dias Rodrigues, com apenas 18 anos, já é o segundo barco brasileiro nas seletivas nacionais e possui ótimas chances de também estar participando nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Líder da categoria júnior desde os 15 anos de idade, completou sua maioridade no mesmo nível técnico dos principais atletas seniores, tendo os melhores índices de atletas juniores desde o início das coletas de  dados técnicos realizado pelo departamento técnico da Confederação Brasileira de Canoagem. No Campeonato Mundial Júnior, realizado na Itália, ficou em 3º Lugar na fase semifinal e, infelizmente, não conseguiu repetir a mesma performance para trazer uma medalha para o Brasil e acabou ficando em 8º Lugar que também o credencia para ser um dos principais atletas do mundo.

 

“O Mundial de Ivrea eu consegui duas grandes descidas na fase de classificação e semifinal. Infelizmente na final eu estava muito ansioso por uma medalha a acabei deixando o barco deslizar mais do que o normal e isso me tirou da briga pela medalha. Paciência, mais um aprendizado. Para o ano que vem vou trabalhar para evitar essa ansiedade ou nervosismo e mostrar para os europeus que nós brasileiros podemos remar de igual para igual com eles”.

 

 

 

 

 

 

Admin | Projeto Meninos do Lago | Desenvolvimento Carlos Henrique