Confederação Brasileira de CanoagemItaipu Binacional

Notícias

Prova por equipes abre Campeonato Mundial de Canoagem Slalom no Rio

25/09/2018
 
Seleção Brasileira não subiu ao pódio, mas mantém o otimismo e garra para as próximas provas
Fotos: Miriam Jeske/Divulgação ABraCan

 

Quatro provas abriram o Campeonato Mundial de Canoagem Slalom Rio 2018 nesta terça-feira, dia 25, no Parque Radical do Rio, em Deodoro. A Seleção Brasileira de Canoagem Slalom não conquistou o pódio, mas mantém o otimismo para as próximas provas, que ocorrem até domingo, dia 30. A Grã-Bretanha dominou as competições e subiu ao pódio em todas as categorias. A França ficou de fora do pódio em apenas uma prova.
 
No K1 (caiaque) Feminino, prova que abriu as competições nas corredeiras de Deodoro, a França conquistou a medalha de ouro, a Alemanha a prata e o Grã-Bretanha levou o bronze. Já o time do Brasil, composto por Ana Sátila, Omira Estácia Neta e Marina Costa, tiveram algumas falhas durante a descida e ficaram em 14ª posição no ranking.
 
 
“Foi um aquecimento para as próximas competições do Mundial, e muito divertido também, além de ser uma experiência única competir em equipe. Mesmo sofrendo uma penalidade que acabou comprometendo os resultados. A prova em equipes exige muita sorte. As três precisam estar em total sintonia e como nós começamos a competir recentemente nesta modalidade, é difícil bater equipes que tem uma vasta experiência”, avalia a canoísta Ana Sátila.
 
A segunda prova do dia foi o C1 (canoa) Masculino. Nesta categoria, o ouro foi para a Eslováquia, a prata para a Eslovênia e o bronze para a Grã-Bretanha. Nomes consagrados da modalidade, com títulos olímpicos, ajudaram suas equipes na conquista, como Matej Benus e Michal Martikan, da Eslováquia, e David Florence, da Grã-Bretanha. Já a equipe brasileira de C1, formada por Felipe Borges, Gustavo Selbach e Charles Correa, ficou em 11º no ranking.
 
 
No C1 feminino, a seleção da Grã-Bretanha levou a melhor e conquistou o primeiro ouro do dia, a República-Tcheca ficou com a prata e a França fechou o pódio com o bronze. O Brasil não teve uma equipe participando desta prova
Na última prova do dia, o K1 (caiaque) Masculino, o Brasil voltou às águas do Parque Radical de Deodoro. Nesta prova, a equipe da Grã-Bretanha levou a melhor novamente e garantiu a medalha de ouro, contando com a ajuda do campeão olímpico nos jogos Rio 2016, Joseph Clarke. A equipe da Polônia conquistou o segundo lugar no pódio, e o bronze foi para a República Theca, que contou com o também medalhista olímpico Jerí Prskavec.
 
A equipe de K1 brasileira foi representada por Pedro Gonçalves (Pepê), Guilherme Mapelli e Fábio Rodrigues, que ficaram em 16º no ranking. “Uma competição no mundial sempre é muito difícil. Essa primeira prova era importante sim, mas por ser o primeiro dia e estarmos nos adaptando ainda, cometemos alguns errinhos que nos custou uma punição. Foi isso que aconteceu”, explica.
 
Para as próximas provas, Pepê garante que está otimista. “Estou muito confiante. Esse é meu lugar, essa é a minha pista, esse é meu país, esse é o meu mundial, mas temos que passar etapa por etapa. Hoje, tivemos uma etapa muito importante, não veio o pódio, mas foi importante para ‘quebrar o gelo’. Depois de amanhã (quinta-feira), temos uma nova etapa e vamos buscar ficar entre os 40, sábado entre os 10 e, na final mostrar que ninguém segura a gente”, afirma o atleta.
 
Confira os pódios
 
K1 Feminino
1º - França (Lucie Baudau, Marie-Zellie Lafont e Camile Prigent)
2º Alemanha (Ricarda Funk, Jasmin Schornberg e Lisa Fritsche)
3º Grã-Bretanha (Mallory Franklin, Fiona Pennie e Kimberley Woods)
 
C1 Masculino
1º - Eslováquia (Alexander Slafkovsky, Michal Martikan, Matej Benus)
2º - Eslovênia (Luka Bozic, Benjamin Savsek e Anze Bercic)
3º - Grã-Bretanha (David Florence, Ryan Westley e Adam Burgess)
 
C1 Feminino
1º - Grã-Bretanha (Mallory, Franklin, Kimberley Woods e Bethan Forrow)
2º - República Tcheca(Tereza Fiserova, Katerina Havlickova e Gabriela Satkova)
3º - França (Lucie Prioux, Lucie Baudu e Claire Jacquet)
 
K1 masculino
1º - Grã-Bretanha (Clarke Joseph, Bradley Cryans-Forbes, Christopher Bowers)
2º - Polônia (Mateuz Polazyk, Dariusz Popiela, Michal Pasiut)
3º - República Theca (Ondrej Tunka, Vit Prindis, Jirí Prskavec)
 
Mundial Slalom 2018 - O Campeonato Mundial de Canoagem Slalom Rio 2018 é uma realização da Academia Brasileira de Canoagem (ABraCan), com supervisão técnica da Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa) em parceria com o Ministério do Esporte, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Comitê Olímpico Brasileiro e apoio da Federação Internacional de Canoagem.
 
Admin | Projeto Meninos do Lago | Desenvolvimento Carlos Henrique