Confederação Brasileira de CanoagemItaipu Binacional

Notícias

Mundial Júnior e Sub 23 sendo levado a sério no Projeto Meninos do Lago

04/04/2018

 

 

Desde fevereiro deste ano de 2018, o Instituto Meninos do Lago, em parceria com a Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional e Confederação Brasileira de Canoagem, começou a investir na montagem de uma Equipe Júnior de Canoagem Slalom visando o Campeonato Mundial de 2019 que será realizado no Brasil, na Cidade do Rio de Janeiro, no mês de maio.

 

Para o Presidente do IMEL Argos Gonçalves Dias Rodrigues, o Brasil não pode ficar na espera de novos projetos incentivados para dar início a um time Junior visando o evento acima mencionado, pois não haverá tempo hábil para nenhuma ação realmente frutífera para a canoagem brasileira:

 

“Todos nós já esperávamos grandes dificuldades no esporte após o ciclo que se encerrou em 2016, porém não imaginávamos que os cortes de patrocínios seriam tão grandes como estão acontecendo com a canoagem brasileira. Por esse motivo, é necessário que os clubes não meçam esforços para buscar alternativas para auxiliar o Brasil nesse momento de crise. O IMEL, graças ao apoio do Município de Foz do Iguaçu e da Itaipu Binacional, buscou alternativas fora da Lei de Incentivo Fiscal ao Esporte para dar início a construção de um time Junior para o ano de 2019. É evidente que todos esses atletas terão que vencer as seletivas nacionais se realmente pretenderem estar com a camisa amarelinha no Campeonato Mundial, porém o Brasil não pode ficar na espera de grandes patrocinadores sem nenhuma ação concreta”.

 

A Prefeitura de Foz do Iguaçu, através do seu programa de Bolsa Atleta, acolheu 17 jovens canoístas para dar início aos trabalhos, incentivando individualmente com um pequeno recurso mensal e proporcionando auxílio financeiro para os treinadores, além de colaborar efusivamente no projeto de ampliação da base da Canoagem Slalom.

 

 

NOME

MOD

NASC

OBJ

VALOR

1

Vitor Gabriel Alves

K1M

2001

2019

R$ 300,00

2

Pedro Lucas de O. Soares

K1M

2001

2019

R$ 300,00

3

 Judson Bevilagua Chagas

K1M

2001

2019

R$ 300,00

4

João Francisco de O Alencar

K1M

2002

2019

R$ 300,00

5

Patricio Leo di Monaco

K1M

2003

2019

R$ 300,00

6

João Victor W Vieira

C1M

2003

2019

R$ 300,00

7

Vinícius Oliveira Sofia

C1M

2003

2019

R$ 300,00

8

Edmar Queiroz de Borba

C1M

2003

2019

R$ 300,00

9

Gabriel Henrique da Silva

C1M

1999

2019

R$ 300,00

10

Maria Eduarda M. Schlikmann

K1F

2002

2019

R$ 300,00

11

Yasmin  A Victhoria de Moura

K1F

2004

2019

R$ 300,00

12

Beatriz de Souza

K1F

2001

2019

R$ 300,00

13

Poliana Sofia

C1F

2001

2019

R$ 300,00

14

Amanda Soares Oliveira

C1F

2002

2019

R$ 300,00

15

Ketryn Ingles Gonzales

C1F

2003

2019

R$ 300,00

16

Daniela Sofia

C1F

2005

2020

R$ 300,00

17

Milena Sofia

C1F

2008

2023

R$ 200,00

           


Para comandar essa Equipe foram destinadas duas bolsas técnicos para o ex atleta Ricardo Martins Taques e para o fisiologista Gustavo Brandão que acabaram ficando com a difícil tarefa de fazer com que esses jovens consigam estar entre os melhores atletas do Brasil nas seletivas nacionais que acontecerão após o mundial sênior de 2018 e que deverão definir as equipes internacionais de 2019.

 


 

 

Segundo o treinador Ricardo Taques: “É muito pouco provável que tenhamos tempo suficiente para conseguirmos grandes resultados, pois esses atletas iniciaram suas atividades há muito pouco tempo, de forma que será quase um milagre que alguns desses atletas consigam os índices, porém as condições que a Itaipu Binacional e o Município de Foz do Iguaçu nos oferecem não existem nada semelhante no Brasil. Basta que eles se dediquem ao máximo para que as coisas dêem certas”.

 

A Itaipu Binacional entrou com toda infraestrura e com um projeto de ampliação significativa de atletas da base, o qual deverá dar início no final desse ano, onde pretende chegar a 600 atletas, inserindo os “faixas brancas” (atletas iniciantes) em quatro piscinas públicas de Foz do Iguaçu, também em parceria com a Prefeitura.

 

A Confederação Brasileira de Canoagem, em contrapartida, ofereceu 5 vagas para atletas de Foz do Iguaçu que não tinham condições de fazer dois treinos diários em virtude da logística de transporte, que ficassem hospedados em uma pousada na Cidade, permitindo dessa forma o treinamento em dois períodos, além da liberação da academia existente para o trabalho de toda equipe.

 

Além dos iguaçuenses, apenas um atleta do Estado do Mato Grosso, que estava se mudando para Foz do Iguaçu, foi acolhido nesse projeto do Instituto Meninos do Lago, como explica o Coordenador Argos Rodrigues:

 

“O Lucas é um atleta do Mato Grosso, de apenas 16 anos, que estava se mudando para a Cidade de Foz do Iguaçu com a cara e coragem, sem nenhum apoio. Da mesma forma que fizemos com o Pepe quando ele veio para Foz em 2010, abrimos as portas para estar conosco desde que seguisse uma séria de regras, sendo a mais importante o  comprometimento com os estudos. Se reprovar de ano, já sabe que não terá mais nosso apoio”.

 

Por não ser filiado ao IMEL não estará recebendo o Bolsa Atleta Municipal, mas a Confederação Brasileira autorizou o mesmo a se beneficiar da hospedagem e alimentação em Foz do Iguaçu e hoje o atleta tem demonstrado grande evolução, sendo sério candidato a uma das vagas para o K1MJR. A intenção da CBCa é trazer mais atletas de outras Cidades tão logo os projetos incentivados retornem, o que se espera que isso aconteça no mês de junho ou julho.

Admin | Projeto Meninos do Lago | Desenvolvimento Carlos Henrique