Confederação Brasileira de CanoagemItaipu Binacional

Notícias

Curso de Resgate e Primeiros Socorros

17/07/2017

Debaixo de chuva e frio de 4° graus centígrados, no dia 17 de julho os instrutores do Projeto Meninos do Lago e alguns atletas fizeram nova capacitação de resgate e primeiros socorros, agora sob o comando do 2º Tenente QOBM Rogério dos Santos Oliveira Júnior.

 

Foram 7 horas de aulas práticas dentro e fora da água, onde os instrutores tiveram a oportunidade de melhorar suas técnicas de resgate e treinamento do que fazer em casos de acidentes. Os corajosos em encarar a baixa temperatura foram:

·         

        Mayara Cordeiro Lapycyk

·         Adriano Siano Bragança

·         Angel Sanches

·         Jean Leandro de Oliveira

·         Janice Tilwittz

·         Wallan Patrick de Carvalho

·         Carlos Eduardo Morais da Silva

·         Jefferson Bitencourt da Silva

 

Na visão do militar do Corpo de Bombeiro, Rogério dos Santos Oliveira, o curso foi bem proveitoso, mesmo em face à baixa temperatura: “Os instrutores terão que aprender a conviver com todas as dificuldades impostas pelas intempéries. Chuva, frio, calor e qualquer outra situação, fazem parte da rotina e terão que estar bem preparados. Acho que foi um trabalho bastante interessante para todos que participaram do evento”.

 

Para a Professora Mayara Cordeiro não foi fácil ter que encarar a água na baixa temperatura: “Nunca entrei na água com uma temperatura externa de 4 graus, foi muito difícil o início, depois até que foi possível controlar o frio ficando dentro da água que estava bem mais quente que a temperatura ambiente. Os exercícios que fizemos não eram novos para nós, porém estamos cientes de que existe realmente a necessidade de treinarmos periodicamente ações básicas, pois sabemos que dentro da água não um minuto a perder em casos de resgate”.

 

O instrutor Angel Sanchez, que já fez também o curso do Rescue 3, famoso pela sua certificação internacional, também enfrentou no frio a maior dificuldade: “Qualquer bom profissional só se aperfeiçoa com a prática constante. No resgate é a mesma coisa, tem que haver treinamentos periódicos para que no momento de maior precisão não haja o esquecimento da técnica apropriada. Trata-se de um tema que não pode haver erros”.

 

 

Admin | Projeto Meninos do Lago | Desenvolvimento Carlos Henrique