Confederação Brasileira de CanoagemItaipu Binacional

Notícias

Brasil contará com 18 canoístas no Mundial Júnior & Sub-23 de Canoagem Slalom

12/07/2016
 
 
O evento de Canoagem Slalom começa hoje (12), na Polônia e conta com a presença de 26 países


Começa nesta terça-feira (12) em Cracóvia na Polônia o Campeonato Mundial Júnior & Sub-23 de Canoagem Slalom, ao todo serão 371 atletas de 26 países participantes. Com 18 canoístas na disputa, o Brasil supera o número de participantes de nações como Estados Unidos, Austrália, Argentina e Eslovênia. Ana Sátila, Pedro Gonçalves, Felipe Borges e a dupla Charles Corrêa e Anderson Oliveira não participam da competição, eles estão focados para os Jogos Olímpicos Rio 2016.
 
Leonardo Curcel, em sua sétima participação em mundiais, é um dos mais experientes do grupo formado por jovens de 15 a 22 anos. O atleta que chegou a brigar pela vaga olímpica no C1 Masculino agora pensa no futuro, em Tóquio 2020. “Eu já chego muito mais forte do que no ciclo anterior, quando na época eu era da categoria Júnior e obtive o 6o lugar, agora inicia uma nova etapa”, comenta.
 
Willian Oliveira e Daniel Negrão, do K1 Masculino, estão em sua primeira competição do outro lado do oceano e para Oliveira é uma oportunidade única estar na Polônia, “É uma experiência incrível, eu nunca imaginei que eu estaria aqui na Europa defendendo o Brasil”, comenta. Já Negrão, além de poder defender seu país, teve a primeira oportunidade de andar de avião, “no início dá medo, mas depois vi que era tranquilo”. Para ele o melhor de tudo é estar próximo das referências no esporte remando ao seu lado. “Estou tendo a oportunidade de aprender olhando os melhores e buscando o meu melhor”, fala.
 
Para Guille Diez-Canedo, auxiliar técnico da Equipe Permanente e está na delegação dando o suporte técnico, esta edição será a mais “dura”. Segundo ele, haverá um número maior de atletas europeus com bom desempenho participando este ano do que nas edições de 2014 na Austrália, e 2015 em Foz do Iguaçu, no Brasil. Mas ele acredita que poderemos ter bons resultados: “Se os nossos atletas remarem o seu nível teremos vagas em várias finais, e finais são abertas, como em Jogos Olímpicos, tudo pode acontecer” comenta.
 
Canedo também destaca que esta competição é o ponto de partida para o novo ciclo olímpico, pensando na edição de Tóquio que acontecerá em 2020. Para o auxiliar técnico o Brasil está com atletas e uma estrutura mais bem preparados do que há quatro anos, quando iniciou a preparação para os Jogos Olímpicos Rio 2016. “A diferença é gritante, não só técnico como competitivo, hoje temos uma organização e uma estrutura maior”. Ele recorda que no Mundial realizado em Wausau, nos Estados Unidos, em 2012 a delegação brasileira só tinha sete atletas. Hoje, são 18 atletas e mais seis membros da equipe técnica que formam a delegação brasileira.
 
O evento será realizado no Canal Kolna, em Cracóvia na Polônia, entre os dias 13 a 17 de julho. Com 320 metros de extensão o Canal tem uma vazão média de 15 metros cúbicos de água por segundo, e é abastecido pelo Rio Vístula. O local é considerado de padrão olímpico.
 
Equipe Brasileira no Evento:
 
Atletas
Beatriz da Motta
Carlos Eduardo Silva
Daniel Negrão
Denis Quellis
Fábio Rodrigues
Guilherme Mapelli
Guilherme Rodrigues
Gustavo Selbach Júnior
Leonardo Curcel
Maicon Borba
Marina Souza
Murilo Sorgetz
Omira Estácia
Renan Soares
Thiago Serra
Wallan de Carvalho
Welton de Carvalho
Willian Oliveira
 
Equipe Técnica
Antônio Carlos Pinto
Guille Diez-Canedo
Janice Tillwitz
Fábio Canhete
Luiz Augusto Santos
Caroline Andreola
Admin | Projeto Meninos do Lago | Desenvolvimento Carlos Henrique