Confederação Brasileira de CanoagemItaipu Binacional

Notícias

“Nós acertamos na fórmula de patrocinar e financiar a canoagem” afirma o Ministro do Esporte

20/11/2015

Fonte CBCa.

 

 
George Hilton participa de reunião preparatória para a passagem da chama Olímpica pelo Paraná e conhece o CT da Canoagem Slalom no Canal Itaipu


O Ministro do Esporte, George Hilton, veio a Foz do Iguaçu, no Paraná, nesta sexta-feira (20) para participar de uma reunião com representantes do governo federal, Comitê Rio 2016, prefeitos e secretários de cidades paranaenses que participarão do Revezamento da Tocha Olímpica pelo estado. Além da reunião o ministro também realizou uma visita ao Canal Itaipu onde funciona o Centro de Treinamento (CT) da Canoagem Slalom. “Nas últimas competições nossos atletas estão tendo um desempenho espetacular. Isso demonstra que acertamos na fórmula de patrocinar e financiar a canoagem em todas as frentes e modalidades”, afirma Hilton.
 
Na sua visita no Canal Itaipu, o Ministro do Esporte foi recepcionado por 40 atletas que integram o Projeto Social Meninos do Lago, uma ação desenvolvida pela Federação Paranaense de Canoagem e a Itaipu Binacional. No local também funciona o Centro de Treinamento de Canoagem Slalom que integra a Rede Nacional de Treinamento. Hilton foi recepcionado por João Tomasini Schwertner, presidente da Confederação Brasileira de Canoagem, igualmente por Nelton Miguel Friedrich, diretor de coordenação e meio ambiente da Itaipu Binacional e Gilmar Piolla, superintendente de comunicação da Itaipu Binacional.
 
Em uma caminhada rápida nas margens das corredeiras da pista de Canoagem Slalom, houve uma demonstração de pista feita pelos canoístas Pedro Gonçalves e Felipe Borges. Na oportunidade, João Tomasini Schwertner, presidente da CBCa, pediu apoio do ministro para planejar novos investimentos no local. “O Canal Itaipu dá ótimas condições de treinamento, agora chegou a hora de aperfeiçoar, a nossa meta é conseguir recursos para a reforma necessária do canal e a construção de um prédio para auxiliar ainda mais na estrutura dos atletas”, comenta.
 
 
George Hilton respondeu dizendo que o Minstério do Esporte dará todo o apoio a Canoagem Brasileira. “Nós temos muitos projetos de canoagem tramitando lá no ministério que terão toda uma atenção e um carinho não só aqui em Foz, mas para outras regiões do Brasil disseminarem a canoagem com centros como este”, exemplifica.
 
Para Nelton Friedrich, diretor de coordenação e meio ambiente da Itaipu Binacional, a canoagem hoje trás grandes alegrias e resultados expressivos que vão além de medalhas. “Esse é o momento de fazer o reconhecimento a todas as pessoas que construíram este caminho e o trabalho que a Itaipu Binacional apoia” esclarece.
 
Reunião da Chama Olímpica no Paraná
Pouco antes de conhecer o CT da Canoagem Slalom, o ministro participou da reunião preparatória do Revezamento da Chama Olímpica pelo estado. A chama pernoitará nas cidades de Londrina, Cascavel, Curitiba, Foz do Iguaçu, Pato Branco e Ponta Grossa, mas passará por diversos outros municípios.
 
Para o evento foram convidados dois atletas que integram a Equipe Permanente de Canoagem Slalom, Pedro Gonçalves e Felipe Borges além do presidente da Confederação Brasileira de Canoagem, João Tomasini Schwertner, e três atletas do Projeto Social Meninos do Lago.
 
 
Durante o evento, o canoísta Pedro Gonçalves foi convidado para falar uma mensagem ao ministro em nome dos atletas. “Graças a Lei de Incentivo ao Esporte, que é feita através do Ministério do Esporte, hoje temos recursos para termos as melhores estruturas do mundo para remar” comentou Pepe. Por sua vez George Hilton afirmou que os investimentos no esporte continuarão, e lembrou que os investimentos estão acontecendo. “Nunca se investiu tanto no esporte como acontece atualmente”, comentou o Ministro.
 
O secretário de Assuntos Federativos da Presidência da República, Olavo Noleto, ressaltou que as Olimpíadas mudaram a agenda esportiva do país. “Os Jogos já são um marco evolutivo para o esporte nacional. Para nós, hoje, estamos começando as Olimpíadas no estado do Paraná. Todos aqui presentes a esta reunião, tenho certeza, imaginaram a passagem da tocha em suas cidades. Saibam que, somente o comboio oficial, são 120 veículos passando pelo município. A tocha vai fazer que muita gente conheça e se apaixone por cada uma das cidades que ela percorrerá. Durante o tempo que a chama passar em cada município, aquela será a cidade olímpica”, disse Noleto.
 
O secretário de Esporte e Turismo do Estado do Paraná, Douglas Fabrício, afirmou que a tocha tem um papel importante de nacionalização do megaevento. “Os turistas não ficarão apenas no Rio de Janeiro e eles precisam conhecer outras cidades. Com a tocha cada município poderá mostrar seu potencial turístico para o Brasil e para o mundo”, comentou o secretário.
 
Ainda estiveram presentes à mesa da cerimônia de abertura da reunião o prefeito de Foz do Iguaçu, Reni Pereira; o coordenador do revezamento da Tocha pelo Comitê Organizador Rio 2016, general Marco Aurélio Costa Vieira; e o diretor de Comunicação da Itaipu Binacional, Gilmar Piolla.
Admin | Projeto Meninos do Lago | Desenvolvimento Carlos Henrique