Confederação Brasileira de CanoagemItaipu Binacional

Notícias

Campeonato Brasileiro de Canoagem Slalom -Três Coroas - RS

02/11/2014

Fonte: site CBCa


Favoritos vencem no Campeonato Brasileiro de Canoagem Slalom

 

Ana Sátila leva o C1 e K1 Feminino Sênior. Pedro Henrique Gonçalves foi o mais rápido na competição e leva o K1 Masculino



Nem a chuva atrapalhou o brilho das disputas no Parque das Laranjeiras, em Três Coroas (RS), no último dia de provas do Campeonato Brasileiro de Canoagem Slalom 2014. Os favoritos levaram a melhor e garantiram o título em suas respectivas categorias.
 
Pedro Henrique Gonçalves foi campeão brasileiro mais uma vez pelo K1 Masculino Sênior com o tempo de 90.67, melhor tempo de todo campeonato. “Na nossa categoria não tem favorito, mas eu estava defendendo o tetracampeonato e sabia que não ia ser fácil. Estou procurando sempre acertar”, comentou Pepe.
 
No K1 Masculino Júnior, Daniel Negrão Carrasco completou o percurso no Rio Paranhana em 101.80 e ficou em primeiro lugar. “Consegui controlar bem a mente e o corpo”, disse o jovem canoísta após sagrar-se campeão. Pela categoria K1 Masculino Menor, Guilherme Schena, de Foz do Iguaçu levou a medalha de ouro com um tempo de 105.90. Já o paulista Gustavo Gozzo foi o campeão no K1 Masculino Master completando o percurso em 116.03 segundos.
 
Nas disputas das categorias femininas Ana Sátila continua insuperável. A canoísta olímpica de 18 anos mais uma vez foi campeã no K1 e no C1 Feminino Sênior com os tempos de 102.63 e 111.96, respectivamente. “Estamos na luta e sempre treinando forte para chegar a bons resultados”, simplificou a atleta.
 
Repetindo a irmã mais velha, a caçula de Sátila, Omira Maria levou o K1 Feminino Júnior com 121.53. “Estou emocionada. Minha descida foi boa e acho que até podia ser melhor, mas agora vamos trabalhar ainda mais” lembra a canoísta de 14 anos. Outra atleta feminina campeã foi Gabriele Aparecida dos Santos, de Foz do Iguaçu, que completou a prova do K1 Feminino Menor em 292.93 segundos.

 
Disputa acirrada no C1 Masculino Sênior e quem conseguiu a medalha de ouro foi o iguaçuense Felipe Borges da Silva completando a final em 99.21. “Foi uma prova muito competitiva, estou muito feliz em ter superado grandes concorrentes”, comentou o canoísta. No C1 Masculino Júnior o ouro ficou em Três Coroas com Marcelo Nereu com o tempo de 107.33. Seu conterrâneo Gustavo Selbach Júnior também garantiu o título em terras gaúchas no C1 Masculino Menor terminando em 114.23 a pista de 250 metros.
 
No C2 Masculino Sênior a dupla pirajuense repetiu os bons resultados das últimas provas e ficou em primeiro. Charles Corrêa e Anderson Oliveira fizeram em 106.35 segundos o percurso. “Demos o máximo e estamos contentes com o tricampeonato consecutivo”, falou Corrêa. Já na disputa do C2 Masculino Júnior os gêmeos Wallan e Welton de Carvalho repetiram o favoritismo e o resultado da semifinal terminando em primeiro lugar com o tempo de 120.45. Wallan já pensa nos novos desafios. “Espero treinar bastante e dar o melhor nas próximas competições”.
 
Para Ettore Ivaldi, treinador da Equipe Permanente de Canoagem Slalom, o evento cumpriu o seu papel. “Foi uma competição de alto nível. Primeiro pela organização e também pelos atletas que fizeram sua parte. Acho que estamos em um bom caminho para conseguir bons resultados nos Jogos Olímpicos em 2016”.
 
Resultados por equipes
O Instituto Meninos do Lago (IMEL), de Foz do Iguaçu/PR, ficou em primeiro lugar na somatória total com 1166 pontos totais, seguido pela Associação Pirajuense de Esportes Náuticos (APEN) de Piraju/SP com 650 pontos e a Associação Trescoroense de Canoagem (ASTECA), de Três Coroas/RS, com 450 pontos.
 
Para os organizadores o resultado foi positivo. O evento além de contar com transmissão ao vivo pela SPORTV também teve uma boa organização e foi um exemplo para as próximas competições. Para Rogério Gradi, prefeito de Três Coroas, o campeonato atendeu as expectativas. “Para nós é uma honra sediar um evento deste porte com atletas de todo o país. Isso mostra a nossa força e tradição neste esporte. Além de ser um dos melhores lugares para a prática da canoagem, nossa cidade é um grande celeiro de atletas”, comemorou.
 
A disputa no berço da Canoagem Slalom do Brasill também contou com a presença de Jean Michel Prono, diretor de Canoagem Slalom na Federação Internacional de Canoagem que esteve como observador para avaliar a estrutura do Brasil na organização de eventos da modalidade, como por exemplo em 2015, quando Foz do Iguaçu receberá o Mundial Junior e Sub-23. Ele fez uma avaliação do desempenho dos atletas brasileiros. “Estive em Três Coroas em 1997 e recordo Gustavo Selbach que era o melhor da época. Ele vinha de um mundial júnior com um bom resultado. É interessante notar que que o Brasil evoluiu nesses anos. Em 2010 bons resultados foram conquistados na França com o K1 e agora estamos vendo Ana Sátila. O Brasil sempre tem um bom trabalho com as gerações mais jovens, mas  agora é preciso manter os resultados para o nível Sênior”, destacou.

 
O Campeonato Brasileiro de Canoagem Slalom – 1a Divisão contou com o patrocínio do BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social e apoio do Sistema Unimed e Seguros Unimed. O evento é importante para a definição do Ranking Nacional que legitima o Bolsa Atleta de 2015.

 
Resultados Completos:
Mais informações em:
Admin | Projeto Meninos do Lago | Desenvolvimento Carlos Henrique