Confederação Brasileira de CanoagemItaipu Binacional

Notícias

Um evento para entrar na história

02/09/2011
CAMPEONATO BRASILEIRO DE CANOAGEM SLALOM DA 2ª DIVISÃO
 Um evento para entrar na história
 
Aconteceu no Canal Itaipu, na Cidade de Foz do Iguaçu, nos dias 26, 27 e 28 de agosto, o Campeonato Brasileiro de Canoagem Slalom da 2ª Divisão que contou com a presença recorde de 150 atletas iniciantes que disputaram em 191 embarcações de todas as categorias oficiais e não oficiais da modalidade.
Em se tratando de um esporte pouco conhecido no Brasil com um número insignificante de atletas cadastrados na Confederação Brasileira de Canoagem, a quantidade de embarcações surpreendeu a todos que participaram do evento. A quantidade de atletas e de embarcações é o resultado do Projeto Selo de Qualidade lançado pela CBCa no início do ano de 2010, onde foram oferecidas às associações de canoagem de Piraju, Primavera do Leste e Macaé a metodologia de trabalho e condições utilizadas no Projeto Meninos do Lago em Foz do Iguaçu que foi criado para ser o modelo de gestão dos demais.
“Investimos na capacitação e organização desses núcleos e os resultados estão dando certo, obviamente que precisamos melhorar todos, tanto a CBCa com as promessas realizadas como também os núcleos com a inserção dos valores dos quais estamos buscando para a Canoagem Slalom brasileira. Saio de Foz extremamente satisfeito com o que vi, somente espero que os profissionais de cada núcleo saibam realmente conduzir com discernimento a verdadeira missão do Projeto Selo de Qualidade que é preparar desportiva, ambiental e intelectualmente atletas para os Jogos Olímpicos de 2016 e 2020, se isso acontecer o projeto será um verdadeiro sucesso” – disse o presidente da Confederação Brasileira de Canoagem, João Tomasini Schwertner.   
Em virtude do número excessivo de atletas e embarcações, a equipe de apuração teve trabalhos semelhantes aos maiores eventos internacionais. Foram 21 categorias disputadas, o que gerou 4.940 lançamentos de penalidades e tempos apenas nas eliminatórias. O Sistema de Apuração teve ainda 1469 lançamentos nas semifinais e 910 nas finais, totalizando 7.319 lançamentos totais ao longo de três dias de competição.
“Apesar da quantidade de atletas e embarcações conseguimos adiantar todos os resultados em, no mínimo, 15 minutos da programação inicial prevista. Houve algumas conferências de resultados, porém não aconteceu nenhum protesto sequer, o que para nós significa que a prova foi um sucesso. Gostaria de deixar claro que isso somente foi possível em virtude da estrutura montada pela Itaipu Binacional e em função da arbitragem que funcionou muito bem no evento, apesar de horas e horas concentrados na prova. Lógico que podemos melhorar ainda mais, com a aquisição de novas fotocélulas e de programas específicos que proporcionem resultados imediatos com menor possibilidade de erros” – disse animado o Carlos Henrique Pedrosa, responsável pelo Departamento Técnico da Confederação Brasileira de Canoagem.
 O evento não foi um sucesso apenas na questão quantitativa, apareceram várias promessas que abrilhantaram o Campeonato Brasileiro e que enchem de esperanças aqueles que acreditam na modalidade, como por exemplo os jovens iguaçuenses Guilherme Schena Dias Rodrigues e Tauan Vitor Chechi Lemes e a talentosa atleta da Estância Turística de Piraju Nathália Siqueira Marangoni, que ficaram com o 6º, 8º e 9º melhores tempos na geral, ainda sendo da categoria infantil, com menos de 12 anos de idade.
“Sem dúvida estão nascendo jovens estrelas no Brasil, esses atletas chegaram às finais vencendo um número muito grande de competidores em suas respectivas categorias, não bastasse esse feito, ficaram a menos de 8 segundos do melhor tempo da prova que foi conseguido por um atleta júnior. Para encerrar, é preciso mencionar que apenas o Guilherme e a Nathália conseguiram três medalhas de ouro cada um, pois ambos participaram e venceram nas três categorias: C2, C1 e K1, um feito realmente merecedor de uma atenção especial por parte da Confederação Brasileira de Canoagem” – relatou Argos Gonçalves Dias Rodrigues, Superintendente da Confederação Brasileira de Canoagem.
Confira a evolução quantitativa por categoria nos Campeonatos Brasileiros de Canoagem Slalom da 2ª Divisão desde o ano de 2007:
EMBARCAÇÃO
K1MIN
K1MME
K1MJR
K1MSR
K1FIN
K1FME
K1FJR
K1FSR
TOTAL
2007
0
1
13
2
0
0
0
0
16
2009
0
10
5
5
0
0
1
0
21
2010
13
13
14
1
10
14
6
3
74
2011
27
25
32
5
12
9
13
1
124
             
 
EMBARCAÇÃO
C1MIN
C1MME
C1MJR
C1MSR
C1FIN
C1FME
C1FJR
C1FSR
TOTAL
2007
0
3
0
0
0
0
0
0
3
2009
0
0
0
0
3
0
0
0
3
2010
7
6
6
0
0
6
0
0
25
2011
6
9
7
2
5
4
7
0
40

 
EMBARCAÇÃO
C2MIN
C2MME
C2MJR
C2MSR
C2FIN
C2FME
C2FJR
C2FSR
TOTAL
2007
0
0
0
4
0
0
0
0
4
2009
0
0
0
0
0
0
0
0
0
2010
5
3
6
0
0
0
0
0
14
2011
4
7
7
0
1
3
4
0
26
 
Admin | Projeto Meninos do Lago | Desenvolvimento Carlos Henrique