Notícia
27/08/2017 01:08
Termina o Campeonato Mundial de Canoagem Velocidade e Paracanoagem em Racice, na República Tcheca
Brasileiros não conquistam medalhas no último dia, mas saldo geral da competição é positivo

O Campeonato Mundial de Canoagem Velocidade e Paracanoagem chegou ao fim, mas não antes de proporcionar um dia cheio de emoções. Os brasileiros tiveram uma manhã cheia na Labe Aréna, em Racice, na República Tcheca. Foram disputadas cinco finais com participação brasileira: duas finais B e três finais A.
 
O primeiro atleta do Brasil a alinhar para competir foi Edson Silva, na final B do K1 Masculino 200m. Em uma prova que todos os atletas cruzaram a linha de chegada com menos de dois segundos de diferença o brasileiro não conseguiu acompanhar os líderes da disputa e terminou em 8º lugar, com o tempo de 36.014 segundos.
 
 
Vagner Souta foi o segundo brasileiro a entrar na água e o último a competir em uma final B. Ele não conseguiu se manter em contato dos primeiros colocados na prova e terminou a sua última prova da competição na 8ª colocação. Ontem (26/07) ele competiu na final B do K1 Masculino 1000m e foi o 7º colocado.
 
 
Depois de Vagner começaram as provas que valiam medalha. O Brasil tinha três embarcações em finais A no dia de hoje: C2 Masculino 1000m, C1 Feminino 200m e C2 Masculino 1000m. Em provas muito apertadas os brasileiros não conseguiram ditar o ritmo das disputas e nenhum subiu ao pódio.
 
No C2 Masculino 1000m Isaquias Queiroz buscava sua segunda medalha na competição, já Erlon Souza competia na primeira final A do dia. Os brasileiros não tiveram uma boa largada e, mesmo passando a marca dos 500m na segunda colocação, não conseguiram manter o ritmo e terminaram na 4ª colocação, 1.2 segundo atrás da embarcação russa, terceira colocada na prova. Alemanha foi a campeã da prova e a embarcação cubana ficou com o vice-campeonato.
 
 
Valdenice Conceição foi a próxima brasileira a alinhar na baliza da Labe Aréna, para a final A do C1 Feminino 200m. Em uma prova muito disputada a atleta não conseguiu repetir o bom desempenho da semifinal e terminou a prova na 6ª colocação, com o tempo de 48.494. Ela foi a única mulher brasileira a competir neste domingo.
 
 
Para fechar a participação brasileira no Campeonato Mundial Erlon Souza retornou ao lado de Maico Santos, que disputa seu primeiro Mundial Sênior, para a disputa da final A do C2 Masculino 200m. Os brasileiros não fizeram uma boa largada e não conseguiram se recuperar a tempo e ultrapassaram a linha de chegada na 8ª posição. “Uma prova de 200m não permite erros, infelizmente não fizemos uma boa largada e perdemos a chance de levar uma medalha para o Brasil”, comenta Erlon Souza, que reforça a importância de participar da prova “Uma final A de Campeonato Mundial não é pouca coisa. Não conquistamos a medalha, mas ainda estamos entre as 8 melhores embarcações do mundo nessa prova”.
 
 
Saldo do Campeonato Mundial de Canoagem Velocidade e Paracanoagem
 
A Seleção Brasileira de Canoagem Velocidade e Paracanoagem retorna da República Tcheca com um saldo cinco classificações para finais A e três classificações para finais B. Todos as Canoas garantiram vagas em finais A, e se mantém entre as 10 melhores do mundo em suas provas. Nos Caiaques os brasileiros foram para finais B em todas as provas disputadas. Alvaro Koslowski, Chefe de Equipe na Repúbica Tcheca, e Supervisor da Canoagem Velocidade junto à CBCa, comentou sobre a participação brasileira na competição: “Esse é um ano de reestruturação da Canoagem no Brasil, e também temos que levar em conta que é apenas o primeiro ano do ciclo olímpico Tóquio 2020. Tendo essas coisas em mente posso dizer que este evento foi positivo. Todos os nossos atletas alcançaram finais, e na Canoa mostramos que estamos muito fortes, com as cinco embarcações em finais A. Sempre queremos mais medalhas, mas o resultado foi dentro do esperado para este ano”.
 
Na Paracanoagem o Brasil conquistou um título mundial (Luis Carlos Cardoso VL1 Masculino), dois vice-campeonatos (Caio Ribeiro no VL3 e KL3 Masculino) e um bronze (Luis Carlos Cardoso no KL1 Masculino). Além das quatro idas ao pódio a Paracanoagem Brasileira ainda computou cinco finais A e uma final B.
 
Canoagem Velocidade
 
Isaquias Queiroz – C1 1000m e C2 1000m
Erlon Souza – C2 200m e C2 1000m
Maicon dos Santos – C2 200m
Valdenice Conceição – C1 200m
Angela da Silva – C2 500m
Andrea Oliveira – C2 500m
Edson Silva – K1 200m
Vagner Souta – K1 500m e K1 1000m
 
Paracanoagem
Luis Carlos Cardoso – KL1 200m e VL1 200m
Igor Tofalini – KL2 200m
Caio Ribeiro – KL3 200m e VL3 200m
Adriana Azevedo – KL1 200m
Debora Benevides – KL2 200m e VL2 200m
Mari Santilli – KL3 200m
 
Mais informações sobre o evento:

 

Resultados On-line

Governo do ParanáSaneparJMaluceliBolsa AtletaComitê Olímpico Brasileiro Comitê Paralímpico Brasileiro International Canoe Federation Internation Rafting Federation Pan American Canoe Federation Confederacion Suramericana de Canotaje Banco Nacional do Desenvolvimento Lei de Incentivo ao Esporte GE Itaipu Binacional Governo Federal
Confederação Brasileira de Canoagem

Rua Monsenhor Celso, 231 - 6º andar - Centro - Curitiba - PR - CEP 80010-150
Telefone 41 3083 2600 - Fax 41 3083 2699
Apycom jQuery Menus BNDES Facebook Flickr Youtube Google +