Notícia
21/03/2018 02:03
Rio Open 2018 e Copa Brasil de Canoagem Slalom começam nessa sexta (23) no Rio de Janeiro
O evento marca a reabertura do Parque Radical de Deodoro local onde foi sede de provas olímpicas em 2016

Na próxima sexta-feira (23) o Rio de Janeiro irá sediar a 1ª Etapa da Copa Brasil de Canoagem Slalom, evento simultâneo ao Rio Open em competição que também contará com a presença de atletas internacionais. A realização dos eventos que acontecem de sexta a domingo marca a reabertura do Parque Radical de Deodoro, uma das instalações esportivas utilizadas nos Jogos Olímpicos Rio 2016. A entrada é gratuita e haverá transmissão ao vivo das provas pelo canal oficial da Canoagem Brasileira no Youtube (https://www.youtube.com/canoagembrasileira).
 
Estarão presentes canoístas de sete associações nacionais. Guilherme Rodrigues atleta do K1 Masculino do Instituto Meninos do Lago, de Foz do Iguaçu (PR), quer fazer bonito na primeira competição do ano. Pedro Gonçalves da APEN, de Piraju (SP), está treinando com a Equipe Permanente desde dezembro no Canal Rio em Deodoro. Sexto lugar no caiaque masculino na Rio 2016 ele não vê a hora de competir. “A gente conhece cada lugarzinho da pista”, comentou Pepe que quer deixar mais uma marca na sua carreira esportiva em Deodoro onde atingiu seu ápice esportivo em 2016.
 
“Cada detalhe nos favorece, não só para essas competições como também para o Mundial em setembro”, fala o atleta fazendo referência ao outro evento marcado para setembro no local onde o Brasil sediará pela terceira vez uma edição de Campeonato Mundial de Canoagem Slalom Sênior.
 
Nomes internacionais no Rio Open
Exatamente por causa do Mundial em setembro os olhos dos canoístas internacionais se voltam para as terras cariocas. Para o evento deste fim de semana, Rio Open, são ao todo 37 competidores internacionais estão no Brasil. O francês Antoine Launay, que compete por Portugal, está na cidade há vários dias. Para ele o percurso de Deodoro é uma das melhores pistas do mundo. “É técnico e ao mesmo tempo físico. Este canal é um verdadeiro local de treinamento e competição de muita qualidade”, comenta. 
 
Grandes nomes também retornam a pista de Deodoro neste fim de semana.  A neozelandesa Luuka Jones é uma que retorna ao Rio depois de conquistar a medalha de prata durante os Jogos Olímpicos em 2016 pelo K1 Feminino. A canoísta está na expectativa. “Estou ansiosa em competir aqui novamente. Acho incrível para o Brasil ter um local de treinamento tão bom. Estou especialmente feliz pelo time brasileiro de Canoagem Slalom. É um excelente curso para eles treinarem todos os dias aqui e isso os ajudará a se tornarem melhores remadores”, afirma. 

 
O tcheco Vit Prins, prata no K1 Masculino no Mundial do ano passado realizado na França, disputará pela primeira vez um evento no Rio de Janeiro. “Se houver possibilidade eu gostaria de remar mais aqui durante o inverno europeu porque o curso é ótimo e tem apenas quatro horas de diferença do fuso do meu país. É realmente importante correr em todo o mundo, não apenas na Europa. Eu acabei de sair da Austrália. Onde todos os melhores atletas europeus passam seu treinamento de inverno. O Rio poderia ser uma ótima opção para virmos também”, ressalta.
 
Legado Olímpico a todo o vapor 
Reaberto em 21 de setembro do ano passado pela Prefeitura do Rio de Janeiro, o Parque Radical de Deodoro é um espaço de lazer para a população aos domingos e também local de treinamento para os atletas da Canoagem Slalom durante a semana. “Demos mais uma importante resposta de legado ao firmarmos a parceria com a Confederação Brasileira de Canoagem e o Comitê Olímpico do Brasil, o que possibilitou clínicas para a comunidade do entorno e também treinamento para os principais atletas pudessem treinar na pista, que é considerada a melhor do mundo. Agora, recebemos a segunda competição pós Jogos Olímpicos e nossa expectativa é que do ponto de vista técnico de um evento deste nível, tudo corra com excelência, credenciando, assim, o equipamento para o Mundial, em setembro” comenta Patrícia Amorim, subsecretária do Legado Olímpico.

João Tomasini Schwertner, presidente da Confederação Brasileira de Canoagem lembra que além do Rio Open e do Mundial Sênior neste ano o Brasil também será sede do Campeonato Mundial Júnior e Sub-23 de Canoagem Slalom em 2019 em Deodoro. “Nós temos certeza que vamos fazer eventos de nível, graças ao apoio dos patrocinadores e órgãos governamentais como a prefeitura do Rio. Vamos apresentar um grande trabalho, assim como demos um grande passo para a abertura do Parque agora queremos que ele seja uma referência não só para o Brasil, mas para o mundo na prática do esporte” diz. 

A Copa Brasil de Canoagem Slalom e o Rio Open é uma realização da ABraCan com supervisão da CBCa, patrocínio oficial do BNDES por meio da Lei de Incentivo ao Esporte do Ministério do Esporte, GE e Itaipu Binacional e conta com apoio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e Comitê Olímpico do Brasil. 

Governo do ParanáSaneparJMaluceliBolsa AtletaComitê Olímpico Brasileiro Comitê Paralímpico Brasileiro International Canoe Federation Internation Rafting Federation Pan American Canoe Federation Confederacion Suramericana de Canotaje Banco Nacional do Desenvolvimento Lei de Incentivo ao Esporte GE Itaipu Binacional Governo Federal
Confederação Brasileira de Canoagem

Rua Monsenhor Celso, 231 - 6º andar - Centro - Curitiba - PR - CEP 80010-150
Telefone 41 3083 2600 - Fax 41 3083 2699
Apycom jQuery Menus BNDES Facebook Flickr Youtube Google +