Notícia
01/09/2017 01:09
Provas de 500m animam a torcida no Parque Náutico Iguaçu
Sexta-feira teve finais dos 500m e eliminatórias para a Seletiva dos Jogos Olímpicos da Juventude

Acabou o segundo dia de competições do Campeonato Brasileiro de Canoagem Velocidade e Paracanoagem 2017, no Parque Náutico Iguaçu, em Curitiba (PR). Nesta sexta-feira os atletas disputaram as provas de 500m nas categorias Menor, Infantil, Cadete, Júnior, Sênior e Máster, e foram definidos mais 20 campeões brasileiros.
 
A primeira final Sênior do dia foi a disputa do C1 500m Masculino. A prova foi muito apertada, com os quatro barcos disputando a liderança metro a metro. No final Edivan Francisco dos Santos terminou a prova em primeiro lugar e conquistou sua segunda medalha nesta competição (ele havia conquistado a prata no C1 1000m Masculino ontem), com o tempo de 01:57.150. A segunda posição foi a mais disputada da prova, Lucas Queiroz e Rodrigo Ferreira dos Santos cruzaram a linha de chegada praticamente juntos e a decisão teve que ir para o photo finish. Depois de algum tempo de tensão Lucas Queiroz confirmou a medalha de prata, apenas 0.120 segundo antes de Rodrigo, que completou o pódio, na terceira colocação.
 
 
Na segunda final Sênior foi a vez de as mulheres tomarem conta da raia. A disputa do C1 500m Feminino  foi apertada, mas no final a atleta Angela da Silva conquistou o título brasileiro ao deixar a sua parceira no C2 Andrea Oliveira e Valdenice Conceição para trás. “Foi uma prova boa, eu estava brigando na água com a Andrea, que é minha parceira em várias provas nacionais e internacionais. Disse a ela que não ia aliviar para o lado dela não” brincou Angela. A dupla entra na água amanhã para brigar pelo pódio na C2 500 Feminino Sênior e ainda aguarda com expectativa a próxima competição internacional. “Em outubro temos o Pan-americano no Equador e estamos focadas em pegar o ouro”.
 
Mais tarde foi a vez das finais dos caiaques. Na final do K1 500m Masculino os atletas arrancaram os gritos da torcida em uma chegada emocionante. Os atletas disputaram a liderança a cada remada, ao cruzar a linha de chegada, Pedro Henrique Helena da Costa garantiu o título brasileiro, com o tempo 01:48.67. Gilmar Gomes Santos Junior foi o segundo colocado, ultrapassando a linha de chegada apenas 0.65 segundo atrás de Pedro e o atleta olímpico Gilvan Ribeiro completou o pódio, ao finalizar a prova em 01:50.20, conquistando o bronze.
 
A última campeã brasileira Sênior do dia foi Ana Paula Vergutz. Ela venceu o K1 500m Feminino ao terminar a prova em 02:06.17, Bruna Vitória Rodrigues Domingues foi a segunda colocada, 02.18 atrás de Ana Paula e Cinara Camargo Barbosa completou o pódio com o tempo de 02:14.03.
 
 
O dia ainda teve quatro finais Cadete, quatro Menor, três Juniores, duas Infantis, e três finais Master.
 
De olho nos Jogos Sul-americanos da Juventude
 
Os atletas Josias Souza (K1), Diego Nascimento (C1), Débora Garcia (K1) e Maria Gonçalves (C1) estão disputando o Campeonato Brasileiro de Canoagem Velocidade, mas também estão de olho nos Jogos Sul-Americanos da Juventude, que acontecerá no mês de outubro, em Santiago, no Chile.
 
Os quatro atletas conquistaram a vaga para representar o Brasil durante a seletiva realizada em Curitiba, em julho. Esta será a segunda edição dos Jogos, a primeira foi realizada em 2013. “Pensei que não tinha me classificado, só fiquei sabendo que fui selecionada uma semana depois, quando meu técnico me contou, nem acreditei, foi a melhor notícia. Agora quero me dedicar ao máximo”, falou Maria Gonçalves.
 
 A disputa acontece de quatro em quatro anos, no ano que antecede os Jogos Olímpicos da Juventude. “A alegria é muito grande de poder representar o Brasil, sempre esperei por este dia”, falou Josias Souza que vai para sua primeira competição internacional.
 
Nesta competição, diferente das demais da Canoagem Velocidade, que são disputadas somente em linha reta, o percurso é composto por duas linhas retas de 80 metros cada, duas curvas e uma linha reta de 160 metros na diagonal, totalizando 400m. “Participar desta competição coloca a gente em outro nível, fazer parte da seleção dá uma motivação extra, quero chegar longe, como o Isaquias Queiroz”, disse Diego Nascimento.
 
Na edição passada dos Jogos Sul-Americanos da Juventude o Brasil conquistou três medalhas: ouro com Gilmar Gomes no K1, e prata com os atletas Milton Oliveira no C1 e Mirian Souza no K1. Para a atleta Débora Garcia, uma das selecionadas para a disputa deste ano, seu objetivo é superar o resultado passado. “Estou treinando e vou buscar uma medalha de ouro, quero melhorar ainda mais os resultados do Brasil”.
 
Alvaro Koslowski, Supervisor da Canoagem Velocidade junto à CBCa, comentou sobre a importância do evento “Estamos em um ano de reestruturação, e esta competição é importante para este início de treinamento dos atletas mais novos, visando a categoria adulta”, comenta.
 
Seletiva Jogos Olímpicos da Juventude
 
Amanhã, a partir das 15 horas, os atletas caem na água para mais uma seletiva, desta vez para compor a seleção brasileira que vai buscar vaga para os Jogos Olímpicos da Juventude que será realizado em outubro de 2018.
Nesta primeira seletiva 16 atletas serão selecionados nas categorias K1 e C1 Masculino e Feminino. Na segunda e última seletiva ficarão apenas os quatro melhores atletas de cada categoria, que disputarão a seletiva mundial, em Barcelona, na Espanha, em março de 2018. 
 
Canoagem Brasileira 2024
 
Amanhã será um dia especial no Parque Náutico Iguaçu. Pela manhã será realizada uma cerimônia para a entrega de 102 barcos para oito associações e clubes de Canoagem, além do Colégio Estadual do Paraná. A entrega das embarcações faz parte do programa Canoagem Brasileira 2024, um projeto de amplitude nacional que visa universalizar ainda mais a prática da Canoagem em todo o território nacional desenvolvendo o esporte em locais que precisam de apoio e, assim, revelando novos talentos para os Jogos Olímpicos a partir de 2024. O projeto irá entregar 330 embarcações para 27 entidades esportivas ligadas à Canoagem, inclusive para comunidades no Alto Xingu por meio de um projeto que visa desenvolver a prática da Canoagem Olímpica entre os indígenas na região do Norte do Brasil.
 
“A entrega dos barcos é mais uma iniciativa da Canoagem Brasileira em busca do desenvolvimento da base no país e do futuro da canoagem. Além disso, estamos trabalhando com a implantação de núcleos de canoagem em diversas cidades brasileiras. Com esse programa auxiliado pelo BNDES e Ministério do Esporte por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, além das empresas Sanepar e Instituto Joel Malucelli esperamos trazer muitos outros resultados para o Brasil como vimos recentemente nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro”, revelou o presidente da CBCa, João Tomasini Schwertner. 

O Campeonato Brasileiro de Canoagem Velocidade e Paracanoagem tem organização da Academia Brasileira de Canoagem (ABraCan), supervisão técnica Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa); patrocínio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Ministério do Esporte por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, General Eletric (GE) e conta com apoio de Prefeitura Municipal de Curitiba, Nilmar Gráfica e Editora, A Sua Maneira Rádio Web, Jokers e Usiserv.
 
 












Confederação Brasileira de Canoagem

Rua Monsenhor Celso, 231 - 6º andar - Centro - Curitiba - PR - CEP 80010-150
Telefone 41 3083 2600 - Fax 41 3083 2699
Apycom jQuery Menus