Notícia
25/09/2018 02:09
Prova por equipes abre Campeonato Mundial de Canoagem Slalom no Rio
Seleção Brasileira não subiu ao pódio, mas mantém o otimismo e garra para as próximas provas

Fotos: Miriam Jeske/Divulgação ABraCan


Quatro provas abriram o Campeonato Mundial de Canoagem Slalom Rio 2018 nesta terça-feira, dia 25, no Parque Radical do Rio, em Deodoro. A Seleção Brasileira de Canoagem Slalom não conquistou o pódio, mas mantém o otimismo para as próximas provas, que ocorrem até domingo, dia 30. A Grã-Bretanha dominou as competições e subiu ao pódio em todas as categorias. A França ficou de fora do pódio em apenas uma prova.
 
No K1 (caiaque) Feminino, prova que abriu as competições nas corredeiras de Deodoro, a França conquistou a medalha de ouro, a Alemanha a prata e o Grã-Bretanha levou o bronze. Já o time do Brasil, composto por Ana Sátila, Omira Estácia Neta e Marina Costa, tiveram algumas falhas durante a descida e ficaram em 14ª posição no ranking.
 
 
“Foi um aquecimento para as próximas competições do Mundial, e muito divertido também, além de ser uma experiência única competir em equipe. Mesmo sofrendo uma penalidade que acabou comprometendo os resultados. A prova em equipes exige muita sorte. As três precisam estar em total sintonia e como nós começamos a competir recentemente nesta modalidade, é difícil bater equipes que tem uma vasta experiência”, avalia a canoísta Ana Sátila.
 
A segunda prova do dia foi o C1 (canoa) Masculino. Nesta categoria, o ouro foi para a Eslováquia, a prata para a Eslovênia e o bronze para a Grã-Bretanha. Nomes consagrados da modalidade, com títulos olímpicos, ajudaram suas equipes na conquista, como Matej Benus e Michal Martikan, da Eslováquia, e David Florence, da Grã-Bretanha. Já a equipe brasileira de C1, formada por Felipe Borges, Gustavo Selbach e Charles Correa, ficou em 11º no ranking.
 
 
No C1 feminino, a seleção da Grã-Bretanha levou a melhor e conquistou o primeiro ouro do dia, a República-Tcheca ficou com a prata e a França fechou o pódio com o bronze. O Brasil não teve uma equipe participando desta prova
Na última prova do dia, o K1 (caiaque) Masculino, o Brasil voltou às águas do Parque Radical de Deodoro. Nesta prova, a equipe da Grã-Bretanha levou a melhor novamente e garantiu a medalha de ouro, contando com a ajuda do campeão olímpico nos jogos Rio 2016, Joseph Clarke. A equipe da Polônia conquistou o segundo lugar no pódio, e o bronze foi para a República Theca, que contou com o também medalhista olímpico Jerí Prskavec.
 
A equipe de K1 brasileira foi representada por Pedro Gonçalves (Pepê), Guilherme Mapelli e Fábio Rodrigues, que ficaram em 16º no ranking. “Uma competição no mundial sempre é muito difícil. Essa primeira prova era importante sim, mas por ser o primeiro dia e estarmos nos adaptando ainda, cometemos alguns errinhos que nos custou uma punição. Foi isso que aconteceu”, explica.
 
Para as próximas provas, Pepê garante que está otimista. “Estou muito confiante. Esse é meu lugar, essa é a minha pista, esse é meu país, esse é o meu mundial, mas temos que passar etapa por etapa. Hoje, tivemos uma etapa muito importante, não veio o pódio, mas foi importante para ‘quebrar o gelo’. Depois de amanhã (quinta-feira), temos uma nova etapa e vamos buscar ficar entre os 40, sábado entre os 10 e, na final mostrar que ninguém segura a gente”, afirma o atleta.
 
Confira os pódios
 
K1 Feminino
1º - França (Lucie Baudau, Marie-Zellie Lafont e Camile Prigent)
2º Alemanha (Ricarda Funk, Jasmin Schornberg e Lisa Fritsche)
3º Grã-Bretanha (Mallory Franklin, Fiona Pennie e Kimberley Woods)
 
C1 Masculino
1º - Eslováquia (Alexander Slafkovsky, Michal Martikan, Matej Benus)
2º - Eslovênia (Luka Bozic, Benjamin Savsek e Anze Bercic)
3º - Grã-Bretanha (David Florence, Ryan Westley e Adam Burgess)
 
C1 Feminino
1º - Grã-Bretanha (Mallory, Franklin, Kimberley Woods e Bethan Forrow)
2º - República Tcheca(Tereza Fiserova, Katerina Havlickova e Gabriela Satkova)
3º - França (Lucie Prioux, Lucie Baudu e Claire Jacquet)
 
K1 masculino
1º - Grã-Bretanha (Clarke Joseph, Bradley Cryans-Forbes, Christopher Bowers)
2º - Polônia (Mateuz Polazyk, Dariusz Popiela, Michal Pasiut)
3º - República Theca (Ondrej Tunka, Vit Prindis, Jirí Prskavec)
 
Mundial Slalom 2018 - O Campeonato Mundial de Canoagem Slalom Rio 2018 é uma realização da Academia Brasileira de Canoagem (ABraCan), com supervisão técnica da Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa) em parceria com o Ministério do Esporte, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Comitê Olímpico Brasileiro e apoio da Federação Internacional de Canoagem.
 

Governo do ParanáSaneparJMaluceliBolsa AtletaComitê Olímpico Brasileiro Comitê Paralímpico Brasileiro International Canoe Federation Pan American Canoe Federation Confederacion Suramericana de Canotaje Banco Nacional do Desenvolvimento Lei de Incentivo ao Esporte GE Itaipu Binacional Governo Federal
Confederação Brasileira de Canoagem

Rua Monsenhor Celso, 231 - 6º andar - Centro - Curitiba - PR - CEP 80010-150
Telefone 41 3083 2600 - Fax 41 3083 2699
Apycom jQuery Menus BNDES Facebook Flickr Youtube