Notícia
25/03/2022 06:03
Primeiro dia da Copa Brasil de Paracanoagem classifica atletas às finais
Campo Grande (MS) – A intensa chuva que tomou conta de boa parte desta sexta-feira (25), em Campo Grande, não desanimou os participantes da Copa Brasil de Paracanoagem, evento que estabelece os representantes brasileiros nas competições internacionais da temporada. Mesmo com o temporal, os paratletas entraram no lago do Parque das Nações Indígenas e disputaram vaga às finais da Copa, que acontecem amanhã (26)

Texto: Lucas Castro - Fundesporte

Fotos: Yuri Miranda - CBCa


A competição é organizada pela Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa) junto à Federação Estadual da modalidade (FCaMS) e como maior apoiador o Governo do Estado, por meio da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte). Ao todo, participam 48 paracanoístas, do Distrito Federal, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná e Rio de Janeiro.
 
De acordo com a Federação Internacional de Canoagem (ICF, na sigla em inglês), as duas competições internacionais previstas no ano são a Copa do Mundo e o Campeonato Mundial de Paracanoagem, que acontecerão, respectivamente, em Poznan (Polônia), de 26 a 29 de maio, e Halifax (Canadá), entre os dias 3 e 7 de agosto.
 
Segundo o diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Ferreira Miranda, a realização de um evento deste porte em Mato Grosso do Sul é motivo de muita alegria. “Nosso estado produziu diversos campeões internacionais, como o Fernando Rufino e o Patrick Pisoni, nossos bolsistas. Trazer essa competição para Campo Grande é algo muito significativo para nós”.
 
“Isso motiva nossos atletas, além de apresentar para todo o Brasil os projetos que aqui transformam vidas”, continua o diretor-presidente. “É um reconhecimento de todo o nosso trabalho, e com certeza enche Mato Grosso do Sul de orgulho”, conclui Miranda.
 
Para a vice-presidente da CBCa, Luciana Costa, a recepção para quem veio de fora foi calorosa. “Temos aqui vários atletas de todo o Brasil, incluindo campeões e medalhistas mundiais. Fomos muito bem recebidos em Mato Grosso do Sul, e estamos muito felizes por esse evento estar acontecendo por aqui”.
 
Foi no lago do Parque das Nações Indígenas que o medalhista de ouro na Paralimpíada de Tóquio-2020, Fernando Rufino, deu as primeiras remadas. Para o sul-mato-grossense, conhecido como “Cowboy de Aço”, voltar onde tudo começou tem sabor especial. “É um lugar maravilhoso, onde comecei e inspirei muitas pessoas. Fico muito feliz de ver Campo Grande recebendo uma prova deste nível. Muita alegria também de ter amigos visitando pela primeira vez o meu estado. Estou em casa”.
 
Contemplado pelo Bolsa Atleta, programa do Governo do Estado administrado pela Fundesporte, Rufino venceu a eliminatória dos 200 metros, na classe VL2 (canoa), com a marca de 55s420, nesta sexta-feira (25). Além desta prova, o paratleta disputará também a final dos 200 metros KL2 (caiaque) neste sábado (26).
 
É a primeira vez que Giovane Vieira visita e compete em Mato Grosso do Sul. Parceiro de Rufino na preparação para a Tóquio-2020 e durante o maior evento esportivo do planeta, o “Pantera Negra” elogia a organização do evento na capital. “Estrutura incrível aqui em Campo Grande, receberam muito bem os atletas”, destaca. O atleta venceu suas duas eliminatórias: os 200 metros da classe VL3, mesma prova em que foi medalhista de prata na Paralimpíada, e também na KL3.
 
Mesmo com a maior parte das finais acontecendo neste sábado (26), hoje alguns atletas já garantiram o pódio. É o caso dos competidores da classe VL1 masculino, em que o carioca Carlos Glenndel Moreira conquistou a medalha de ouro. O campo-grandense Lucas Ortiz ficou com o segundo lugar, enquanto o beneficiário do Bolsa Atleta, Roberto Pellin, garantiu o terceiro.
 
Confira abaixo os resultados do primeiro dia de competição e a programação das finais:









Confederação Brasileira de Canoagem

Rua Monsenhor Celso, 231 - 6º andar - Centro - Curitiba - PR - CEP 80010-150
Telefone 41 3083 2600 - Fax 41 3083 2699
Apycom jQuery Menus