Notícia
25/03/2021 05:03
ICF e COPAC cancelam o Pan de Canoagem Slalom no Rio
As entidades afirmam que foram forçados a cancelar a qualificação continental para as Olimpíadas de Canoagem Slalom e o Pan-Americano do mês que vem no Rio por causa de preocupações contínuas sobre a disseminação do Covid-19

A Federação Internacional de Canoagem (ICF sigla em inglês) e a Confederação Pan-americana de Canoagem (COPAC) decidiram pelo cancelamento do Campeonato Pan-americano de Canoagem Slalom que iria acontecer entre os dias 29 de abril a 02 de maio no Rio de Janeiro, a competição também seria a classificatória continental da modalidade para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 que será realizado no mês de julho e agosto deste ano, estariam em disputa quatro cotas olímpicas sendo uma para cada categoria em disputa no Japão (K1 e C1 Masculino e Feminino)
 
De acordo com as entidades, agora discussões com o Comitê Olímpico Internacional para determinar a alocação das cotas olímpicas restantes para a região do COPAC, após tomar a difícil decisão de cancelamento. A entidade afirma que também foi forçada a adiar três eventos na Europa devido à incerteza do coronavírus.
 
“A COPAC, e os organizadores do evento e a ICF trabalharam o máximo que pudemos para realizar este evento, mas infelizmente a situação da COVID no Brasil torna impossível para nós convidar atletas e dirigentes para o Rio para a competição”, disse o secretário-geral da ICF, Simon Toulson.
 
 
O Sr. Toulson disse que embora os atrasos possam incomodar muitas pessoas, a saúde e a segurança de todos os participantes devem continuar a ser a prioridade dos organizadores.
 
“Ninguém gosta de ter que mudar os planos, mas temos certeza de que todos entendem a crise que está sendo vivida em todo o mundo no momento. Existem muitas partes do mundo onde os atletas ainda não podem viajar, nem mesmo treinar. Tomamos a decisão de que é melhor adiar esses eventos até um momento em que possamos hospedar competições de uma forma muito mais segura e justa.
 
O Presidente Interino da Confederação Pan-americana de Canoagem – COPAC também comentou sobre o cancelamento do evento que seria realizado no Rio de Janeiro, para Dwight Corbin a decisão é muito difícil.
 
“Lamento ter de informar oficialmente todas as Federações de Canoagem da COPAC que a Eliminatória Olímpica de Canoagem Slalom foi cancelada. Este é o último grande evento nas Américas que teve que ser cancelado devido à escalada contínua da pandemia COVID-19. Em consulta com o ICF; A COPAC sentiu no interesse da segurança dos atletas e oficiais o cancelamento era a única opção”, fala Dwight
 
 
Dwight complementa que foram feitas inúmeras reuniões para avaliar a situação da pandemia, mas a decisão visa a segurança dos atletas, corpo técnico e dirigentes.
 
“Sempre esperamos que essa competição ocorresse conforme o programado, pois é sempre melhor para os atletas competir na água para determinar quem obterá as preciosas vagas de cota olímpica para as Olimpíadas de Tóquio. Contudo; pois não é este o caso; A COPAC e a ICF tomaram a difícil decisão de cancelar o evento”, comenta.
 
“Agora vamos aguardar enquanto as discussões entre a ICF e o COI determinarão as cotas olímpicas continentais para as Américas. Em nome da COPAC e do ICF; Gostaria de agradecer sinceramente ao Brasil e ao comitê organizador por todo o trabalho árduo e diligência na tentativa de tornar este evento uma realidade”, afirma.
 
CBCa emite nota sobre o cancelamento do Pan de Canoagem Slalom no Rio
A Confederação Brasileira de Canoagem – CBCa lamenta o cancelamento do evento, a entidade estava trabalhando exaustivamente com as autoridades locais do Rio de Janeiro para seguir todas as regras sanitárias para que o evento tivesse total segurança na sua realização.
 
Foram apresentados um protocolo completo que previa regras de distanciamento social, “bolhas” para as equipes afim de evitar contatos, apresentação de exames de PCR entre outras medidas de prevenção.
 
A CBCa entende a posição da COPAC e da ICF na decisão de suspender o evento, tendo em vista o avanço da COVID no País. Até o último momento o comitê criado para organizar o evento estava trabalhando exaustivamente para garantir a sua execução.
 
O Brasil já tem duas cotas olímpicas para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 na Canoagem Slalom, sendo com Ana Sátila na disputa pelo C1 e também no K1 Feminino e Pedro Gonçalves no K1 Masculino. No evento continental buscaria ainda a vaga do C1 Masculino, agora a CBCa aguarda a decisão da COPAC e da ICF sobre a distribuição dessas cotas que seriam disputadas no Pan do Rio.
 
ICF adia outros eventos programados na Europa
O Campeonato Mundial de SUP que aconteceria em Balatonfured na Hungria em junho, e o Campeonato Mundial de Canoagem Velocidade Júnior & Sub-23 que seria em Montemor-o-Velho em Portugal foram adiados para o mês Setembro.  Já o Mundial de Canoagem Maratona que aconteceria em maio em Treignac na França vai acontecer em outubro.
 
“Todos os três países anfitriões afetados têm muita experiência em sediar grandes eventos de canoagem, então podemos ter certeza de que todos os três eventos adiados serão de qualidade excepcional para todos os envolvidos.”, comenta Simon.












Confederação Brasileira de Canoagem

Rua Monsenhor Celso, 231 - 6º andar - Centro - Curitiba - PR - CEP 80010-150
Telefone 41 3083 2600 - Fax 41 3083 2699
Apycom jQuery Menus