Notícia
12/03/2017 15:30
Copa Brasil termina com sucesso em Curitiba
Evento terminou neste domingo no Parque Iguaçu, na capital paranaense, e abriu calendário de competições da Canoagem Velocidade e Paracanoagem

Terminou neste domingo (12), no Parque Náutico Iguaçu, em Curitiba, a Copa Brasil de Canoagem Velocidade e Paracanoagem 2017 reunindo atletas de diversos estados do país. A competição abriu o calendário de disputas das modalidades deste ano e reuniu atletas que estiveram nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 e muitos outros que começam agora a dar suas primeiras remadas em direção aos seus sonhos esportivos.  
 
Medalhista paralímpico
Destaque na Rio 2016 quando conquistou a primeira medalha para a Paracanoagem Brasileira, Caio Ribeiro, chegou em Curitiba de olho na classificação para o Campeonato Sul-americano de Canoagem Velocidade Junior, Sênior e Paracanoagem, que acontecerá em abril, na Colômbia, e para Campeonato Mundial da modalidade, em setembro, na República Tcheca.
 
O “Gold Saci”, apelido do atleta, levou o ouro com facilidade na categoria KL3 e já faz planos para as próximas competições. “Quero ganhar o Sul-americano e o Mundial. Eu tenho uma meta pessoal que é vencer o alemão Tom Kierey porque ele tem duas pernas e o ucraniano Serhii Yemelianov que ganhou no Rio”, disse animado.
 
Cowboy voltou
Depois de quase um ano sem competir em decorrência de um diagnóstico de um problema cardíaco que tornou a prática da canoagem de alta intensidade em níveis competitivos contraindicada, Fernando Rufino, o Cowboy, retornou às águas. Ele participou e venceu no KL2 Masculino 200m e 500m e mostrou porque é um dos grandes nomes da modalidade.
 
 
“Com certeza foi a prova mais difícil da minha vida, mais difícil até que o Mundial que disputei. Depois de mais de um ano afastado, fiquei muito nervoso antes da prova. Acordei as cinco da manhã e não dormi mais, mas hoje depois da largada senti que tudo voltou ao normal”, desabafou.
 
Exemplo olímpico
“Edinho” (34 anos) como é conhecido o canoísta Edson Silva, é atleta olímpico na Canoagem Velocidade, e é exemplo para os atletas de todas as categorias. Sua trajetória faz parte da evolução do esporte no Brasil. “Sou novo ainda, mais um dos mais experientes. Consegui destaque 200m e agora me consagrei também nos 1000m, espero poder fazer ainda mais e representar o Brasil quem sabe nas duas distâncias e ser exemplo para vários atletas”, falou o atleta.  

 
Nestes dois dias de competição disputou as provas de K1 1000 e 200m e de K2 200m e mostrou que a experiência aliada a muito treino faz diferença nos resultados. Edinho conquistou medalhas nas três provas que disputou, uma prata e dois bronzes.
 
Canoa Feminina Tóquio 2020
A Canoa Feminina entrou na água hoje na Copa Brasil e a disputa foi bonita entre as atletas seniores do Brasil. Neste ciclo olímpico as atletas têm um desafio a mais: a modalidade fará parte dos Jogos Tóquio 2020. Estarão na programação as provas C1 200m e C2 500m.
 
O Brasil trabalha para estar entre as principais atletas em disputa e entre elas estão Valdenice Conceição (C1), que conquistou ano passado medalha em Copa do Mundo e teve 100% de aproveitamento em competições. Na disputa do C2 as atletas Ângela Aparecida e Andrea Oliveira também estão entre as cotadas para a classificação.
 
“A importância de fazer parte dos Jogos é imensa, lutamos por 12 anos por isso e agora estaremos em Tóquio. Agora é treinar mais forte e focado para conseguir a nossa vaga e fazer nosso trabalho”, comentou Valdenice que foi ouro na Copa Brasil na prova C1 200m.

 
ALECA e CCSJP sagram-se campeãs gerais
Nas disputas pelos títulos de campeã geral na Canoagem Velocidade e Paracanoagem quem levou o troféu foram a ALECA e o CCSJP, respectivamente. A ALECA (Associação Leopoldense de Ecologia e Canoagem – São Leopoldo/RS) sagrou-se campeã com 167 pontos, seguida por APEN (Associação Pirajuense de Canoagem – Piraju/SP) com 163 pontos e CRC (Clube de Regatas Cascavel – Cascavel/PR) com 139. Na Paracanoagem o CCSJP (Clube de Canoagem de São José dos Pinhais – SJP/PR) levou o troféu garantindo 143 pontos, seguida por BRAVA’A do Rio de Janeiro/RJ com 72 e CEPEUSP (Centro de Práticas Esportivas da Universidade de São Paulo – São Paulo/SP) com 68 pontos.
 
Legado Olímpico e Novo Ciclo
Além da organização e toda estrutura montada para a realização da Copa Brasil, em Curitiba, foi notada nas águas do Parque Iguaçu os catamarãs utilizados nos Jogos Olímpicos Rio 2016 e que hoje fazem parte do legado da Canoagem Brasileira.
 
 
O presidente da CBCa, João Tomasini Schwertner, destaca que este ano é início de um longo trabalho que culminará em Tóquio 2020, momento de revelação e aprimoramento de tudo que foi feito até hoje. “Mostramos no Rio de Janeiro (Rio 2016) a força da Canoagem Brasileira para todo mundo. Agora é o momento do início de um novo ciclo olímpico e continuidade e evolução de nosso trabalho”, afirmou.
 
Para o representante do BNDES, Vinicius Cunha, a parceria entre o banco e a Canoagem Brasileira já se mostrou vitoriosa com os resultados conquistados nos últimos anos, principalmente nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. “O BNDES e a Canoagem Brasileira comemoraram bastante os resultados, mas agora é a hora de recomeçar outro ciclo olímpico”, ressaltou.    
 
A Copa Brasil de Canoagem Velocidade e Paracanoagem – 1a. Etapa teve organização da Confederação Brasileira de Canoagem; patrocínio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Ministério do Esporte por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, General Eletric (GE) e contou com apoio do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Prefeitura de São José dos Pinhais e Prefeitura de Curitiba.
 
 

Governo do ParanáSaneparJMaluceliBolsa AtletaComitê Olímpico Brasileiro Comitê Paralímpico Brasileiro International Canoe Federation Internation Rafting Federation Pan American Canoe Federation Confederacion Suramericana de Canotaje Banco Nacional do Desenvolvimento Lei de Incentivo ao Esporte GE Itaipu Binacional Governo Federal
Confederação Brasileira de Canoagem

Rua Monsenhor Celso, 231 - 6º andar - Centro - Curitiba - PR - CEP 80010-150
Telefone 41 3083 2600 - Fax 41 3083 2699
Apycom jQuery Menus BNDES Facebook Flickr Youtube Google +