Notícia
05/04/2018 02:04
Copa Brasil de Canoagem Velocidade e Paracanoagem será realizada em Curitiba – PR
Competição é o segundo evento no calendário 2018 das modalidades e servirá como Controle e Seletiva Nacional

Neste final de semana o Parque Náutico do Iguaçu, em Curitiba – PR recebe a Copa Brasil de Canoagem Velocidade e Paracanoagem. Este é o segundo evento do calendário de competições nacionais das duas modalidades e é esperado que receba pelo menos 224 atletas de 34 associações de todo o Brasil. Além de ser a segunda competição de Canoagem Velocidade e Paracanoagem organizada pela Confederação Brasileira de Canoagem o evento ainda é classificado como Controle Nacional.
 
As disputas de Canoagem Velocidade serão divididas em seis categorias: Infantil, Menor, Cadete, Júnior, Sênior e Master, todas com provas de 500m, 1000m e 5000m. As categorias Júnior, Sênior e Máster com provas de 200m e todas, menos a categoria Infantil, terão disputas de 5000m, tanto na canoa (C1 e C2) quanto no caiaque (K1 e K2). Neste ano a Copa Brasil não terá disputas do K4, pois “com o tempo curto que temos para realizar o evento não teríamos tempo hábil para realizar as provas de K4 durante a Copa Brasil”, comenta Alvaro Koslowski, supervisor da Canoagem Velocidade junto à CBCa.
 
Já na Paracanoagem os atletas poderão participar de provas do KL1, KL2 e KL3, VL1, VL2 e VL3 além das provas do KLT1 e KLT2, para atletas tetraplégicos. Todas as provas, com exceção do KLT que terão a distância de 100m, serão disputadas nos 200m e 500m. A classificação funcional será realizada na sexta-feira (06) nas dependências da competição, dentro do Parque Náutico Iguaçu.
 
Além das disputas individuais a Copa Brasil de Canoagem Velocidade e Paracanoagem também apresenta a disputa por equipes, onde as Associações adquirem pontos com a posição de seus atletas nas provas. Na Canoagem Velocidade as categorias Infantil, Menor e Cadete terão 20 pontos para o primeiro colocado de cada prova, 18 para o segundo, 16 para o terceiro e assim por diante. No restante das categorias a pontuação será dividida pela metade: 10 pontos para o primeiro colocado, 9 para o segundo, 8 para o terceiro e assim sucessivamente. Diferente dos anos anteriores, a disputa por equipes será separada entre as modalidades, por isso, a pontuação da Paracanoagem será de 20 pontos para as primeiras colocadas do K1 Feminino (KL1, KL2 e KL3), 18 para as segundas colocadas e 16 pontos para as terceiras. Nas demais categorias (K1 e V1 Masculino e V1 Feminino) essa pontuação será pela metade (10 pontos para os primeiros colocados, 9 para os segundos, 8 para os terceiros).
 
Programação
A partir da sexta-feira (06) o Parque Náutico ficará aberto para treinamento das equipes e a classificação Funcional da Paracanoagem. No dia seguinte, sábado (07), tem início a competição em si, com as provas eliminatórias, semifinais e finais de 1000m e semifinais das provas de 500m. No domingo (08), dia final do evento, acontecem as finais das provas de 500m, além das eliminatórias, semifinais e finais de 200m e 5000m. A programação definitiva do evento será disponibilizada apenas na quinta-feira, quando terminar o período em que as associações podem excluir atletas das provas.
 
A Copa Brasil de Canoagem Velocidade e Paracanoagem é organizada e supervisionada pela Confederação Brasileira de Canoagem – CBCa, com apoio do Comitê Paralímpico Brasileiro – CPB, Prefeitura de Curitiba, Sanepar, GE e Itaipu Binacional.
 
CBCa realizará curso de arbitragem e classificação funcional
 
Durante a competição a Confederação Brasileira de Canoagem organizará, com o apoio da Educação Paralímpica do Comitê Paralímpico Brasileiro, dois cursos, um de arbitragem de Paracanoagem e Canoagem Velocidade e outro de Classificação Funcional. O curso de arbitragem terá 25 alunos, que fizeram a inscrição através do site da CBCa, e visa a formação de novos árbitros que atuarão em eventos regionais e nacionais da Canoagem Brasileiro. A CBCa realiza o curso com o apoio da Educação Paralímpica do Comitê Paralímpico Brasileiro.
 
 
O segundo curso é voltado especificamente para o sistema de classificação funcional, que sofreu atualizações no mês de fevereiro, devido à inclusão do V1 no programa paralímpico dos Jogos de Tóquio em 2020. Seguindo a indicação da Federação Internacional de Canoagem o curso visa difundir as novas regras junto aos classificadores brasileiros que passaram por cursos em 2016 e 2017. O curso será ministrado pela Chefe de Classificação Funcional na Federação Internacional de Canoagem – FIC, Maria de Fátima Fernandes Vara e o chefe da Paracanoagem na FIC, John Edwards. Participarão da ação Classificadores brasileiros, canadenses, uruguaios, chilenos e argentinos.
 
Para Leonardo Maiola, supervisor da modalidade junto à CBCa “as duas ações vão auxiliar o desenvolvimento da modalidade no Brasil”, e o curso de Classificação Funcional “possibilitará que a classificação dos atletas seja a mais alinhada com as novas normas da FIC quanto possível, dessa forma teremos os melhores atletas nas classes corretas, o que aumenta a competitividade do Brasil nas competições internacionais”, complementa Maiola.
 
Controle Nacional e Seletiva Nacional
Os atletas que participarem da Copa Brasil de Canoagem Velocidade e Paracanoagem tem mais motivos para dar o melhor de si do que apenas a conquista de medalhas no evento. A competição também será Controle Nacional tanto para a Canoagem Velocidade quanto para a Paracanoagem.
 
O Controle Nacional tem como objetivos aferir, avaliar e selecionar atletas para compor as Equipes Nacionais Permanentes e serve como ferramenta de avaliação dos atletas que já estão treinando na Equipe Permanente. O Controle acontece em distâncias olímpicas, nas embarcações individuais (K1 e C1), nas categorias Sub-23, Júnior e Sênior. Atletas da categoria Menor podem participar do Controle durante a Copa Brasil, mas serão avaliados na categoria Júnior. Durante o Campeonato Brasileiro de Canoagem Velocidade, que será realizado na Bahia, no mês de setembro, haverá um Controle Nacional específico para a categoria Menor, que terá participação do Campeonato Sul-americano de Canoagem Velocidade, realizado em dezembro.
 
 
Além de avaliar os atletas brasileiros o Controle Nacional também define os representantes brasileiros nas competições internacionais durante o calendário de 2018. Para que o atleta seja selecionado, a Seletiva não usa como base apenas no desempenho do atleta na competição, pois um Comitê de Seleção pré-estabelecido levará em conta a opinião dos treinadores nacionais antes de dar o aval às embarcações representantes do Brasil nas competições internacionais.
 
A expectativa do Comitê de Canoagem Velocidade é alta para o evento, conforme comenta Alvaro Koslowski “Nós implantamos um novo plano de trabalho, com métricas e formas de avaliação específicas. Esperamos que isso gere um crescimento em termos de rendimento e resultados nas competições internacionais. Esperamos que essa nova forma de trabalho que estamos implementamos minimize a falta do CT de Curitiba no começo de 2018 e gere uma competição saudável entre os atletas do Brasil.”
 
Saiba mais:
 
Canoagem Brasileira

Governo do ParanáSaneparJMaluceliBolsa AtletaComitê Olímpico Brasileiro Comitê Paralímpico Brasileiro International Canoe Federation Internation Rafting Federation Pan American Canoe Federation Confederacion Suramericana de Canotaje Banco Nacional do Desenvolvimento Lei de Incentivo ao Esporte GE Itaipu Binacional Governo Federal
Confederação Brasileira de Canoagem

Rua Monsenhor Celso, 231 - 6º andar - Centro - Curitiba - PR - CEP 80010-150
Telefone 41 3083 2600 - Fax 41 3083 2699
Apycom jQuery Menus BNDES Facebook Flickr Youtube Google +