Notícia
09/07/2019 03:07
COB comemora avanços do Programa Gestão, Ética e Transparência (GET)
Evento realizado nesta terça-feira, dia 9, contou com mesa redonda com representantes das Confederações de Golfe, Desportos na Neve, Judô, Vôlei e Basquete

FONTE: Comitê Olímpico Brasileiro  / FOTOS: Heitor Vilela/COB


 

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) apresentou na manhã desta terça-feira, dia 09, a evolução alcançada pelas 32 confederações que aderiram ao Programa Gestão, Ética e Transparência (GET). Desenvolvido pelo COB para aprimorar os processos administrativos das confederações utilizando um modelo de referência, o GET trouxe diversos benefícios às entidades que aderiram ao programa, como evolução organizacional estruturada, maximização da utilização dos recursos disponíveis, e aumento da transparência para patrocinadores e sociedade, entre outros.
 
Todas as confederações que implementaram o GET já possuem Comissão de Atletas e Planejamento Estratégico, por exemplo. Das 32 confederações que aderiram ao GET, 30 ampliaram a representatividade de atletas nas Assembleias e implementaram um canal de Ouvidoria; 20 um Código de Ética e 21 possuem agora Portal da Transparência.
 
Estiveram presentes ao evento desta terça, o presidente do COB, Paulo Wanderley, o vice-presidente Marco Antonio La Porta, o diretor-geral Rogério Sampaio; Bernard Rajzman, representante do Comitê Olímpico Internacional no Brasil e vice-campeão olímpico; além de representantes de 32 Confederações. 
 
A Confederação Brasileira de Canoagem foi representada pelo seu diretor-geral Leonardo Maiolla, a entidade está no programa desde 2017.
 
“As ações implementadas pelo COB através do GET estão trazendo mais independência e possibilidades de desenvolvimento às entidades que souberem aproveitar esse movimento. É fundamental o reconhecimento ao grande esforço realizado pelas Confederações Brasileiras Olímpicas nos últimos anos. Nosso objetivo é otimizar os recursos, reduzir custos e proporcionar aos atletas as melhores condições possíveis de treinamento e preparação”, diz Paulo Wanderley, presidente do COB.
 
A gerente do Escritório de Projetos do COB, Paula Neri, apresentou todas as fases do GET, desde a sua formatação para atender às diferentes realidades das Confederações, até resultados depois da adoção do programa pelas 32 entidades desde 2017. Entre eles estão a implantação de ouvidorias, aprimoramento da Governança, maior transparência e maior alinhamento estratégico das Confederações.
 
“O COB, quando percebeu que muitas das Confederações apresentavam dificuldades em comum, entendeu que com uma ação poderia ajudar a elevar a maturidade organizacional nessas entidades. O objetivo do GET é justamente dar suporte ao desenvolvimento na gestão delas, pensando sempre na atividade fim do sistema esportivo, que é a preparação dos atletas brasileiros para as principais competições do calendário”, disse Paula Neri.
 
Após a apresentação, o professor de Governança Corporativa, Compliance e Ética Empresarial da Fundação Dom Cabral, Dalton Sardenberg, ministrou palestra sobre o tema e em seguida, uma mesa redonda com as Confederações Brasileiras de Golfe, Desportos na Neve, Judô, Vôlei e Basquete, mediada pelo Professor da Fundação Dom Cabral, Jaci Tadeu, discutiu o cenário de gestão e os desafios de cada uma nos avanços do GET. 
 
“O esporte olímpico passou por um período de grandes mudanças no Brasil. Assim como os diversos setores da sociedade, o esporte acompanha a necessidade de modernizar seu modelo de gestão e a relação entre seus diversos agentes”, disse Rogério Sampaio, diretor geral do COB. “Através da melhor administração, teremos, sem dúvida, ainda mais sucesso”, completou o campeão olímpico em Barcelona 1992.
 
Todas as 32 confederações participantes do Programa receberam uma placa de reconhecimento ao trabalho desenvolvido na presença da diretoria do COB, integrantes do Conselho de Administração e Conselho de Ética da entidade.
 
Jogos Escolares - Ao final do evento, o presidente do COB, Paulo Wanderley e o Prefeito de Blumenau, Mario Hildebrandt, assinaram o Termo de Compromisso para a realização da etapa nacional do evento de 2019, que acontece entre 16 e 30 de novembro. 
 
Na ocasião, foi informado também que, a partir de 2020, a maior competição estudantil do país passará a contar com duas novas modalidades: ginástica artística e taekwondo. Elas se juntarão a outras 14 (atletismo, badminton, basquete, ciclismo, futsal, ginástica rítmica, handebol, judô, natação, tênis de mesa, vôlei, vôlei de praia, wrestling e xadrez). 
 
Anualmente, os Jogos Escolares da Juventude reúnem mais de 2 milhões de jovens nas seletivas municipais e estaduais, representando cerca de 40.000 escolas públicas e privadas de quase 4 mil municípios. A fase nacional, organizada pelo COB, reúne anualmente mais de 6.000 alunos-atletas de 12 a 17 anos de todo o Brasil, que competem em 14 modalidades, em um clima de interação, respeito e amizade.
 
 
Sobre o COB:
 
O Comitê Olímpico do Brasil (COB) é uma organização não governamental, filiada ao Comitê Olímpico Internacional (COI), que trabalha na gestão técnica, administrativa e política do esporte nacional. A missão do COB é desenvolver e representar com excelência o esporte de alto rendimento do Brasil, trabalhando na melhoria de resultados esportivos do Time Brasil, elevando a maturidade de gestão do COB e Confederações filiadas e fortalecendo a imagem do esporte olímpico brasileiro. É dever do COB ainda proteger e promover os valores olímpicos em território nacional.
 
Ao longo de seus 105 anos de existência (fundado em 8 de junho de 1914), o COB já levou o Brasil à conquista de 129 medalhas (30 de ouro, 36 de prata, 63 de bronze) em Jogos Olímpicos e 37 medalhas em Jogos Olímpicos da Juventude (11 de ouro, 15 de prata e 11 de bronze.
 
A principal fonte de recursos do COB para o cumprimento de seus objetivos estratégicos é oriunda da Lei Federal 13.756/2018, que destina um percentual da arrecadação das Loterias Federais ao esporte. Os recursos são geridos respeitando os preceitos de administração pública e transparência, tendo seu uso auditado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e pela Controladoria Geral da União (CGU). 
 
Coca-ColaAlibaba GroupAtosBridgestoneDowGEIntelOmegaPanasonicP&GSamsungToyota e Visa  são Patrocinadores Olímpicos Mundiais (programa TOP do Comitê Olímpico Internacional). O COB tem suporte das empresas: Estácio e Peak – Patrocinadores Oficiais; Aliansce e Travel Ace – Apoiadores Oficiais; Ajinomoto e BRW – Parceiros Oficiais; e Match Hospitality AG – Revendedora de Ingresso e Pacote Oficial para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020.

Filiações
Patrocínio
Apoio
Confederação Brasileira de Canoagem

Rua Monsenhor Celso, 231 - 6º andar - Centro - Curitiba - PR - CEP 80010-150
Telefone 41 3083 2600 - Fax 41 3083 2699
Apycom jQuery Menus BNDES Facebook Flickr Youtube