Notícia
14/10/2017 19:00
Brasileiros garantem ouro, prata e bronze no Pan-americano de Canoagem Velocidade
Saldo positivo no terceiro dia de competições no Equador: 11 medalhas em 15 provas

O terceiro dia de competições no Campeonato Pan-Americano de Canoagem Velocidade foi recheado de medalhas para
o Brasil. A equipe conquistou 11 medalhas nas provas de 500m, sendo três de ouro, quatro de prata e quatro de bronze.
 
Ouro
A primeira medalha veio com os atletas Jack Goodmann e Maico dos Santos, que já haviam subido no pódio ontem (13). Neste sábado os dois conquistaram o ouro na prova de C2 Sênior, seguidos da Venezuela e do México. Logo em seguida Jack foi para água novamente e subiu novamente no lugar mais alto do pódio, desta vez no C1 Sênior.
 
A terceira medalha dourada do dia veio na prova de caiaque, com o atleta Matheus Moia, que já havia garantido seu lugar na final com a melhor colocação na sexta-feira. Na prova de hoje ele repetiu a boa atuação e conquistou o primeiro lugar no K1 Júnior, com o tempo de 1m44s58. A Argentina garantiu a prata e o Canadá ficou com o bronze.
 
Prata
As medalhas prateadas foram conquistadas em quatro provas, duas delas na canoa e duas no caiaque.
 
O atleta olímpico Vagner Souza conquistou a segunda colocação na prova do K1 Sênior, ficando atrás apenas de Manuel Lascano, da Argentina, e à frente de Cristian Guerrero, da República Dominicana.
 
A dupla Vitor Navarro e Marcos Scolaro também subiu no pódio para receber a medalha de prata, no K2 Júnior 500m, a segunda deles na competição. Para Vitor, o sentimento até o momento é de dever cumprido. "Após mais um dia de prova, me sinto muito feliz em ter conquistado duas medalhas de prata com o Marcos até aqui. A altitude acelera a fadiga, mas treinamos para isso. Agradeço a toda equipe que se envolveu nesse Pan-americano, e que venha mais uma medalha amanhã."
 
Na canoa as medalhas foram das duplas Angela Silva e Andrea Oliveira, no C2 Sênior e de Helton Silva e Diego Fontes, no C2 Júnior.  Essa é a primeira competição internacional de Diego, que não sentiu o peso da estreia e garantiu a sua primeira medalha. “Estou muito emocionado pela minha convocação, fiquei muito feliz em chegar aqui, poder dar meu melhor e conquistar a prata com meu companheiro Helton. Uma experiência muito grande, estou muito feliz e peço a Deus para conquistar um ouro amanhã C1 200 metros”, comentou Diego Fontes.
 
 
 
Bronze
Os terceiros lugares foram conquistados por Tania Paixão, na prova de C1 Júnior, Valdenice Nascimento, no C1 Sênior, Sávio Vieira, no C1 Júnior, e a dupla Gilmar Junior e Airton Teixeira, no K2 Sênior.
 
Amanhã é o quarto e último dia de competições, o Brasil volta à raia para disputar as provas de 200 m.
 
Paracanoagem
A Paracanoagem Brasileira, que vem crescendo a cada dia e conquistando cada vez mais seu lugar no cenário mundial, inicia amanhã a sua participação do Campeonato Pan-americano, no Equador.
 
A equipe que é composta pelos atletas Luis Carlos Cardoso, Igor Tofalini, Debora Benevides, Mari Santili, Alex Pessoa, e os estreantes, Brenda de Almeida e Giovane de Paula, disputará as provas de canoa e caiaque.
 
As primeiras disputas serão dos VL1, VL2, VL3 Femininos, a partir das 10 horas, seguidas das provas masculinas: KL1 e KL2 , VL1 e VL3, KL3, VL2, respectivamente.
 

Governo do ParanáSaneparJMaluceliBolsa AtletaComitê Olímpico Brasileiro Comitê Paralímpico Brasileiro International Canoe Federation Internation Rafting Federation Pan American Canoe Federation Confederacion Suramericana de Canotaje Banco Nacional do Desenvolvimento Lei de Incentivo ao Esporte GE Itaipu Binacional Governo Federal
Confederação Brasileira de Canoagem

Rua Monsenhor Celso, 231 - 6º andar - Centro - Curitiba - PR - CEP 80010-150
Telefone 41 3083 2600 - Fax 41 3083 2699
Apycom jQuery Menus BNDES Facebook Flickr Youtube Google +