Notícia
22/07/2019 03:07
Brasil e o pioneirismo na Paracanoagem Maratona
O País estimula competições, tem grupos de atletas na prática da modalidade que ainda engatinha no cenário internacional

FOTO: Rafael Felipe


No mês de junho foi realizado o Campeonato Brasileiro de Canoagem Maratona e contou com dezenas de competidores na disputa, mas desde 2012 o evento conta com um time de atletas da Paracanoagem, categoria que é considerada um pioneirismo no mundo desta modalidade.
 
Alguns países ainda engatinham na Paracanoagem Maratona, o que muitas vezes impossibilita a organização de eventos internacionais, o Brasil por exemplo teve disputas onde os atletas buscaram índice para competir em provas fora do país. Uililan Ferreira Mendes, Fabrício Amorim da Silva, Califa Abud Cury Filho, Luciano Pereira e Luan Guimarães Veloso além de Kassia Gomes de Sá, Daniele Temer Ewald Bernardes Marinho, Carla Camargo, Nayara Karin Falcão de Oliveira e Pamela Stephanie de Lima Kessler garantiram suas vagas, mas a organização que está realizando o Mundial de Paracanoagem na China optou por não ter provas dessa categoria.
 
O sonho dos atletas é de um dia ter um calendário regular internacional de provas, “ir para um campeonato fora do país é como romper as barreiras das limitações que a deficiência já nos trás, além de orgulhar nossas famílias, amigos, patrocinadores e todos que sempre acreditam nas nossas melhorias e evolução como pessoa”, comenta Luan Guimarães Veloso, um dos atletas classificados para representar o Brasil internacionalmente.
 
Na vanguarda das disputas, o país atualmente tem mais de 85 atletas de Paracanoagem cadastrados e sempre busca fortalecer as modalidades, “Estamos sendo pioneiro em varias frentes da Paracanoagem, somos um dos países com mais participantes e eventos nacionais e está possibilidade em participar em outras modalidades (maratona, oceânica, etc) estimulam ainda mais os atletas”, comenta Leonardo Maiolla, Diretor Geral da Confederação Brasileira de Canoagem e Supervisor do Comitê de Paracanoagem.
 
A prática da Canoagem Maratona inspira muitas atenções, são provas longas e exige um preparo grande dos atletas, “a maior dificuldade é a distância, exige muito treinamento, preparo psicológico” comenta Klaus von Gall, supervisor da modalidade. Para um para-atleta as superações são grandes também, “é uma prova de superação para qualquer pessoa, em particular ela atesta realmente o nosso limite e edifica o autoconhecimento. Eu gosto muito dessa modalidade, sinto que meu corpo rende mais em provas longas. Como cadeirante já tenho que me superar dia após dia, ao viver apenas com os braços”, fala o atleta Luan Veloso.
 
A Confederação Brasileira de Canoagem buscará sempre expandir os horizontes e trabalhar para que a canoagem seja cada vez mais uma prática para todos.

Filiações
Patrocínio
Apoio
Confederação Brasileira de Canoagem

Rua Monsenhor Celso, 231 - 6º andar - Centro - Curitiba - PR - CEP 80010-150
Telefone 41 3083 2600 - Fax 41 3083 2699
Apycom jQuery Menus BNDES Facebook Flickr Youtube