Notícia
26/08/2018 02:08
Brasil conquista 5 medalhas no Campeonato Mundial de Paracanoagem
1 ouro, 3 pratas e 1 bronze

O Campeonato Mundial de Paracanoagem se encerrou no último final de semana e com ele a certeza que o Brasil está entre as maiores potências da modalidade no Mundo.
 
Ao total foram 5 medalhas, e mais outros resultados positivos que demonstram que o Brasil está trabalhando para melhorar seu desempenho em Jogos Paralímpicos.
 
Foi o primeiro Campeonato Mundial da categoria após a inclusão das provas VL3 e VL2 masculino e VL2 feminino nos Jogos Paralímpicos Tóquio 2020. E nestas provas que o Brasil demonstrou ser potência internacional, pois além da manutenção da medalha de prata de Caio Ribeiro de Carvalho (conquistou a prata no Mundial 2017), o Brasil conquistou um inédito ouro no VL2 masculino com Igor Alex Tofalini e a prata com Luis Carlos Cardoso da Silva, inédita dobradinha na Paracanoagem brasileira.
 
“Estou muito feliz pelo resultado e com a medalha, prova que o trabalho feito com o técnico do meu clube e com o Thiago Pupo foi extremamente profissional, além disto o que me deixa feliz é ver o resultado de todos os colegas da nossa equipe, mostrando que a canoagem brasileira está em ótimo nível, desde os mais jovens como Giovane até o retorno do Fernando Rufino” citou o medalhista Igor Tofalini, atleta do Iate Clube de Londrina.
 
Um dia antes, sexta-feira 24/08, Caio Ribeiro de Carvalho já havia realizado uma brilhante prova no KL3 masculino, conquistando uma medalha de prata e demonstrando que poderá alcançar o campeão paralímpico, o Ucraniano Serhii Yemelianov.
Além da medalha de Caio, o Brasil este no pódio com Luis Carlos Cardoso no dia anterior, quando atrás do italiano Esteban Farias e do Hungaro Robert Suba, o brasileiro conquistou a medalha de bronze.
 
Junto aos três atletas medalhistas, o Brasil contou com o retorno do atleta Fernando Rufino na prova de KL2, onde conquistou a sexta colocação. Debora Benevides participou de duas provas, a primeira KL2 feminino, a atleta conseguiu vaga para a final, terminando na nona colocação e no VL2 a atleta conquistou a quinta colocação.
 
Mari Christina Santilli conseguiu sua melhor colocação em sua história de participação da Paracanoagem, a atleta conseguiu uma excelente passagem à final e conquistou a quarta colocação no KL3 feminino, reduzindo a margem de diferença a atletas medalhistas na prova. Giovane Vieira, atleta de 20 anos, que conquistou a vaga para o mundial ao obter o índice na segunda etapa da Copa Brasil de Paracanoagem, conseguiu uma ótima marca, alcançando a quarta colocação na final B.
Thiago Pupo, técnico da seleção no Campeonato Mundial destacou os resultados, “muito importante ver os atletas mantendo ótimos resultados, caso de Caio e Luis, o retorno de Fernando Rufino, além das brilhantes participações de Deborah, Mari e Giovane. E em especial, ver o Igor, com pouco tempo de treino na VL2 conquistar esta medalha de ouro, superando adversário fortíssimo, isto nos dá um otimismo em busca de excelentes resultados nos Jogos Paralímpicos Tóquio 2020”, complementou Pupo. 
 
Com estes resultados o Brasil fechou o Campeonato mundial na quarta colocação no quadro de medalhas, ficando atrás de Grã Bretanha, Ucrânia e Australia. Resultado melhor que em 2017, quando o Brasil encerrou o Campeonato na quinta colocação.
 
 “Estes resultados do Campeonato Mundial vão ao encontro com o planejamento da modalidade, o qual objetiva a evolução de resultados internacionais e a eficiência na nossa participação, além disto buscamos levar jovens atletas que irão chegar fortalecidos em um futuro breve da modalidade, para isto também precisamos reforçar nossos eventos nacionais, tornando-os eventos de alta competitividade, possibilitando o continuo desenvolvimento da base ao alto rendimento” destacou o supervisor da modalidade Leonardo Maiola.
 
A sequência de importantes eventos segue na Paracanoagem Brasileira, esta semana ocorrerá o Campeonato Brasileiro da modalidade, evento importante que conta com a participação de 65 atletas de 9 estados diferentes.
Para Mari Santilli, a participação no Campeonato Brasileiro é extremamente importante “A responsabilidade tão grande quanto a participação no Campeonato Mundial, pois tenho a responsabilidade de manter a hegemonia, o que a cada ano vem se tornando mais difícil, pelo desenvolvimento da Paracanoagem brasileira. Para isto desejo realizar uma boa prova, tão boa quanto no mundial, citou Mari, atleta do Clube de Regatas Curitiba.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Créditos: Técnico Thiago Pupo

Governo do ParanáSaneparJMaluceliBolsa AtletaComitê Olímpico Brasileiro Comitê Paralímpico Brasileiro International Canoe Federation Internation Rafting Federation Pan American Canoe Federation Confederacion Suramericana de Canotaje Banco Nacional do Desenvolvimento Lei de Incentivo ao Esporte GE Itaipu Binacional Governo Federal
Confederação Brasileira de Canoagem

Rua Monsenhor Celso, 231 - 6º andar - Centro - Curitiba - PR - CEP 80010-150
Telefone 41 3083 2600 - Fax 41 3083 2699
Apycom jQuery Menus BNDES Facebook Flickr Youtube Google +