Notícia
27/10/2019 03:10
Ana Sátila chega a duas finais no Evento Teste em Tóquio
Ela garantiu a 4ª colocação no C1 e o 6º lugar no K1, já Pedro Gonçalves ficou 18º pelo K1 Masculino. A competição aconteceu no local que será palco da disputa de Canoagem Slalom dos Jogos Olímpicos no ano que vem

Terminou nessa madrugada de domingo (27) pelo horário de Brasília, o Evento Teste de Canoagem Slalom para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, foram três dias de competições que contaram com Ana Sátila e Pedro Gonçalves representando o Brasil. Sátila disputou duas provas, a do K1 e também no C1 Feminino onde teve o melhor resultado na disputa, ela ficou em 4º lugar. Já Pepe garantiu a 18º posição no K1 Masculino.
 
Com boas remadas Ana Sátila chegou a final das duas categorias em que disputou, na canoa (C1) ela foi, mas rápida, mas teve dois toques, um na baliza 05 e outro ao passar a 16. Com isso seu tempo teve um acréscimo de 4 segundos e ficou em 118.78 segundos. Com esse resultado ela garantiu em quarto lugar. Competindo pelo K1 Feminino a canoísta brasileira também teve dois toques na sua descida ao cruzar as balizas 19 e 20. No final seu tempo foi de 121.37s que a deixou na 6ª posição. “Foi um bom evento, aproveitei ao máximo para conhecer a pista, o local da disputa, agora é focar nos Jogos Olímpicos para buscar um bom resultado”, comenta.
 
 
Pedro Gonçalves teve a penalidade máxima por não cruzar a baliza 17 e também um toque na baliza 05 na disputa da semifinal do K1 Masculino, com isso o seu tempo foi de 146.66 segundos ficando em 18º lugar. Se não tivesse tido as penalidades ele teria passado com facilidade na final da categoria. “Pelo meu tempo limpo eu estaria entre os cinco primeiros, mas eu estou feliz com a minha navegação nessa pista nova bem difícil. E agora são mais alguns dias de treino e depois volto para o Brasil e dar uma descansada”, comenta.  
 
Foco olímpico
Agora começa a contagem regressiva para os Jogos Olímpicos, na Canoagem Slalom o Brasil já tem Ana Sátila como a representante feminina no K1 e no C1. Com o passaporte carimbado para Tóquio no ano que vem o foco é treinar ao máximo pensando na competição. Essa é a terceira vez que Sátila participa de uma edição olímpica. Em 2012 ela foi a atleta mais nova da delegação brasileira em Londres, já em 2016 competiu no Rio de Janeiro e agora se prepara para Tóquio com boas chances de pódio.
 
Outra vaga garantida é no K1 Masculino, agora precisa oficializar o representante brasileiro. Quem sai na frente é Pedro Gonçalves que quer buscar sua segunda participação nos Jogos Olímpicos, em 2016 ele teve o melhor resultado para o Brasil ficando em sexto lugar nessa categoria. Para ir a Tóquio ele precisa confirmar sua vaga na Seletiva Nacional que acontecerá em abril do ano que vem no Rio de Janeiro. Por ter conquistado a vaga para o Brasil ele tem uma boa vantagem em relação aos outros atletas que disputarão a seletiva do K1, as regras gerais de como funcionarão esse processo podem ser encontradas acessando aqui.
 
 
Para ter uma participação 100% em Tóquio o Brasil ainda precisa buscar a vaga no C1 Masculino. E a última chance será através da disputa pan-americana. Países tradicionais na categoria como Argentina e Estados Unidos brigarão com o Brasil por uma única vaga, o Canadá garantiu seu passaporte no Mundial que aconteceu em agosto na Espanha. A disputa vai ser no Campeonato Pan-americano que será realizado no Rio de Janeiro simultâneo a Seletiva Nacional em abril.
 
Equipe Brasileira em Tóquio
Atletas
Ana Sátila
Pedro Gonçalves
 
Cassio Ramon Petry - Técnico
Ricardo Taques – Auxiliar Técnico

Filiações
Patrocínio
Apoio
Confederação Brasileira de Canoagem

Rua Monsenhor Celso, 231 - 6º andar - Centro - Curitiba - PR - CEP 80010-150
Telefone 41 3083 2600 - Fax 41 3083 2699
Apycom jQuery Menus BNDES Facebook Flickr Youtube