Notícia
29/08/2022 06:08
ACC e IBRES são as equipes campeãs no Campeonato Brasileiro 2022
A Associação Cacaueira de Canoagem de Ubaitaba/BA garantiu 912 pontos pela Canoagem Velocidade e o Instituto Bombeiros de Responsabilidade Social fez 191 pontos na Paracanoagem em Santo Estêvão na Bahia.

Foto: Yuri Marinho - CBCa


Contando com aproximadamente 400 atletas, terminou no domingo o Campeonato Brasileiro de Canoagem Velocidade e Paracanoagem 2022. Estiveram presentes canoístas vindos dos estados do Amazonas, São Paulo, Paraná, Minas Gerais, Distrito Federal, Rio de Janeiro, Pará, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Pernambuco, Mato Grosso do Sul, Bahia, Tocantins e Mato Grosso. As 36 equipes que competiram em Santo Estêvão no recôncavo baiano participaram uma bateria de provas, foram mais de 200. A competição teve mudanças técnicas, alteradas principalmente por causa do vento no Lago Paraguaçu, local onde foi realizado o evento.
 
Grandes nomes estiveram presentes em Santo Estêvão, como Erlon de Souza que garantiu a medalha de ouro no C1 500m, Isaquias Queiroz fez uma participação no primeiro dia de competição. Pela Paracanoagem o evento contou com Fernando Rufino, Igor Tofalini e Mari Santilli que conquistaram medalhas no Mundial neste ano.
 
As equipes baianas ficaram no topo do ranking geral de pontuação das equipes na Canoagem Velocidade. A ACC – Associação Cacaueira de Canoagem de Ubaitaba, ficou na dianteira da disputa com a conquista de 912 pontos. O segundo lugar ficou com a ACI – Associação de Canoagem de Itacaré/BA. E na terceira colocação A AMC – Associação Marauense de Canoagem de Maraú/BA.
 
O evento sofreu por causa das dificuldades climáticas provocadas pelas grandes rajadas de vento que atingiram o Lago Paraguaçu principalmente nos primeiros dias de prova. A organização decidiu alterar e também suspender algumas provas previstas no cronograma pensando primeiramente na segurança dos atletas que entrariam na água. Também foram alterados os horários de início das provas. No terceiro dia de evento, depois de uma avaliação do comitê da modalidade e em comum acordo com os clubes presentes, foi decidido alterar a direção da raia, com isso facilitar no desenvolvimento das baterias. 
 
As provas que não puderam ser realizadas em Santo Estêvão, serão disputadas com validade pelo Campeonato Brasileiro 2022 em outro evento da modalidade que será definido pelo Comitê de Canoagem Velocidade. As competições das Paracanoagem não sofreram alterações e foram realizadas normalmente no domingo (28).
 
Quem fez bonito na água foi Erlon de Souza no C1 500 metros Sênior, o atleta do Clube Atlético Paulistano garantiu a medalha de ouro depois de concluir o percurso em 01:51.16 segundos. Ele não disputou a distância dos 200 metros que teve Dalvan Luz de Oliveira como campeão. Isaquias Queiroz que fez uma participação rápida no primeiro dia de provas e disputou somente a eliminatória do C1 1000 metros, bateria que teve seu cronograma cancelado em virtude das alterações do cronograma em virtude das condições climáticas.
 
No K1 Masculino 500 metros Sênior, Jorge Antonio Garcia Rodriguez de Capitólio levou a medalha de outro, já a distância dos 200 metros teve Marcos Scolaro no ponto mais alto do pódio, ele é atleta do CEPEUSP.
 
Entre as mulheres, Ana Paula Vergutz do Clube de Regatas de Cascavel/PR levou dois ouros no K1 Sênior. As conquistas foram pelas distâncias dos 500 e também pelos 200 metros. Pela canoa, Andrea Santos de Oliveira (AMAZUL) ficou com a medalha dourada no C1 200m. Na prova do C1 500m quem subiu no lugar mais alto do pódio foi Valdenice Conceição (AMC).
 
Pela Paracanoagem o troféu de primeiro lugar foi para o Distrito Federal com a equipe IBRES – Instituto Bombeiros de Responsabilidade Social que garantiu 191 pontos. A segunda colocação foi para o CRC Curitiba – Clube de Regatas de Curitiba/PR que fez 81 pontos. Já o ICL – Iate Clube de Londrina/PR fez 68 pontos e terminou em terceiro.
 
Foram quatro dias de grandes remadas do caiaque e da canoa, divididos entre provas masculinas e femininas infantil, cadete, júnior e sênior, nas distâncias de 200, 500 e 1000 metros. Além das provas da Paracanoagem com o percurso de 200 metros em disputas do caiaque e da canoa.
 









Confederação Brasileira de Canoagem

Rua Monsenhor Celso, 231 - 6º andar - Centro - Curitiba - PR - CEP 80010-150
Telefone 41 3083 2600 - Fax 41 3083 2699
Apycom jQuery Menus