Notícia
19/01/2023 10:00
A Paracanoagem do Brasil entre os melhores do mundo em 2022
Um ano após os Jogos Paralímpicos em Tóquio, os canoístas brasileiros terminaram o ano com grandes resultados no mundial, em 2023 a expectativa é crescer ainda mais.

Foto: CBCa


O Brasil sem sombra de dúvidas é uma das maiores potências da Paracanoagem no mundo, prova disto foi o resultado obtido no Mundial realizado em 2022 na cidade de Halifax no Canadá onde o país terminou em terceiro lugar no ranking geral de medalhas. A mala voltou cheia, com um ouro, duas pratas e um bronze. O grande destaque na competição foi a dobradinha no pódio do VL2 200 metros com Igor Tofalini conquistando a medalha de ouro e Fernando Rufino na prata. Luis Carlos Cardoso também trouxe uma prata no KL1 200m, Mari Santilli um bronze no VL3 200m.
 
Consagrado entre as três potências mundiais, os nossos atletas foram os melhores do continente no Campeonato Pan-americano realizado uma semana depois, foram seis medalhas, sendo duas de ouro, duas de prata e outras duas de bronze. Thiago Pupo, head coachda equipe brasileira fez uma avaliação da equipe em 2022, para o resultado é uma soma de fatores onde todos contribuem.
 
“Foi um resultado incrível, obtido através de todo trabalho apresentado pela CBCa, algo que vem desde a presidência, supervisão da modalidade, e claro, não esquecendo os treinadores das equipes e principalmente aos fantásticos paratletas.”, fala.
 
Treinando a equipe em Ilha Comprida há vários anos, Pupo está contente porque este ano tem novidades. A cidade contará com um novo CT totalmente reformado, o que vai contribuir ainda mais para o desenvolvimento e também o aumento no número de atletas no local.
 
“A Prefeitura Municipal de Ilha Comprida investiu R$ 3.000.000,00 reais no galpão totalmente adaptado voltado para a paracanoagem, além disso, eles oferecem uma casa e grande parte da alimentação para os atletas. Nesse local moram 4 paratletas, mas até o mês de abril estaremos liberando mais algumas vagas para o novo alojamento. Atualmente o núcleo de Ilha Comprida detém os melhores resultados sendo eles o ouro e prata paralímpico, assim como a dobradinha do Canadá. O núcleo é comandado por mim, e os atletas são: Fernando Rufino, Igor Tofalini, Giovane de Paula e Uilian.”, diz.
 
Pupo, conclui fazendo uma projeção do que espera desse ano, das competições que a paracanoagem irá participar e qual é o principal objetivo para a modalidade nesta temporada.
 
“Agora para esse ano, a nossa expectativa é a classificação de todos os nossos paratletas, para podermos realizar um trabalho bem caprichado para as Jogos Olímpicos da França 2024, agora em agosto já temos uma classificatória no Mundial que acontecerá na Alemanha onde os 6 primeiros colocados já garantem a vaga para Paris.”, finaliza.









Confederação Brasileira de Canoagem

Rua Monsenhor Celso, 231 - 6º andar - Centro - Curitiba - PR - CEP 80010-150
Telefone 41 3083 2600 - Fax 41 3083 2699
Apycom jQuery Menus